SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número12Amino acid composition of soybean seeds as affected by climatic variables'Royal Gala' apple quality stored under ultralow oxygen concentration and low temperature conditions índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Pesquisa Agropecuária Brasileira

versión impresa ISSN 0100-204X

Resumen

SOUZA, Adilson Pacheco de; LEONEL, Sarita  y  SILVA, Andréa Carvalho da. Temperatura basal e soma térmica em fases fenológicas de cultivares de nectarineira e pessegueiro . Pesq. agropec. bras. [online]. 2011, vol.46, n.12, pp. 1588-1596. ISSN 0100-204X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2011001200002.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a temperatura basal, a soma térmica acumulada em diferentes fases fenológicas, a duração das fenofases, a produtividade e a sazonalidade do ciclo de uma cultivar de nectarina e de 14 cultivares de pêssego, entre 2006 e 2009. As fases fenológicas consideradas foram: poda-brotação; brotação-florescimento, da gema inchada até a flor aberta; florescimento-frutificação, da queda das pétalas até o fruto médio; e maturação. As temperaturas basais mínimas obtidas foram: poda-brotação, 8°C, independentemente das cultivares avaliadas; brotação-florescimento, 10°C, com exceção de 'Cascata 968', que necessitou de Tb de 8°C; florescimento-frutificação, 12°C, exceto 'Oro Azteca', que necessitou de Tb de 14°C; maturação, 14°C, com exceção de 'Sunblaze', 'Diamante Mejorado' e 'Precocinho', com Tb de 12°C. Para a maioria das cultivares, as temperaturas basais máximas foram de 30, 34, 34 e 28ºC, nas fases poda-brotação, brotação-florescimento, florescimento-frutificação e maturação, respectivamente. 'Turmalina', 'Marli' e 'Tropic Beauty' apresentaram produtividade média de 3.945,0, 3.969,3 e 3.954,0 kg ha-1, em 2009, respectivamente, enquanto a nectarineira 'Sunblaze' produziu em torno de 3.900 kg ha-1 em 2008 e 2009. As cultivares diferiram quanto ao ciclo total e quanto às somas térmicas acumuladas que variaram, respectivamente, de 245 dias e 1.881,4 graus-dia em 'Oro Azteca', a 144 dias e 1.455,7 graus-dia em 'Precocinho'.

Palabras llave : Prunus persica; graus-dia; unidades térmicas.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés