SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 número8Resistência de Manihot esculenta e seus híbridos intraespecíficos à mosca-branca Aleurothrixus aepim (Hemiptera: Aleyrodidae)Parâmetros demográficos do pulgão-preto em linhagens avançadas de feijão-caupi de porte semiereto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pesquisa Agropecuária Brasileira

versão impressa ISSN 0100-204Xversão On-line ISSN 1678-3921

Resumo

BOGO, Amauri et al. Relação entre severidade da entomosporiose, desfolha e variáveis vegetativas-reprodutivas em pereira no Brasil. Pesq. agropec. bras. [online]. 2018, vol.53, n.8, pp.892-899. ISSN 0100-204X.  https://doi.org/10.1590/s0100-204x2018000800003.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a relação entre severidade da entomosporiose, desfolha e variáveis vegetativas-reprodutivas de três cultivares de pera europeia no Sul do Brasil. As cultivares de pera Packham’s Triumph, Abate Fetel e William foram avaliadas quanto à severidade da entomosporiose, à desfolha e à queda natural de folhas a cada 15 dias, desde o surgimento dos primeiros sintomas no início de janeiro até o fim de abril, durante as safras de 2012/2013 e 2013/2014. As variáveis vegetativas e reprodutivas foram analisadas em julho, durante o período de dormência das plantas. Os dados da severidade da entomosporiose foram integrados ao longo do tempo e convertidos para área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). O coeficiente de determinação (R2) da regressão linear da severidade da entomosporiose versus desfolha foi significativo para todas as cultivares e as safras estudadas. A desfolha em plantas infectadas pela entomosporiose foi significativamente maior do que a queda natural de folhas nas plantas-controle tratadas com fungicidas. Houve correlação negativa entre desfolha, índice de fertilidade dos ramos e altura de plantas, o que indica que, quanto maior a desfolha, menor é o desenvolvimento das variáveis vegetativas e reprodutivas altura de planta e vigor. A severidade da entomosporiose diferiu significativamente entre as cultivares avaliadas quando a AACPD foi considerada como a variável epidemiológica diferenciadora. As cultivares de pera Abate Fetel e Williams são as mais suscetível e resistente à entomosporiose, respectivamente.

Palavras-chave : Entomosporium mespili; Pyrus communis; área abaixo da curva de progresso da doença; queda natural das folhas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )