SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54Resfriamento lento das carcaças melhora a maciez do músculo gluteus medius bovinoValidação de um subconjunto de SNPs específicos para certificação racial de ovinos no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pesquisa Agropecuária Brasileira

versão impressa ISSN 0100-204Xversão On-line ISSN 1678-3921

Resumo

GIUSTINA JUNIOR, Luis Henrique Paim Della et al. Alturas de manejo do pastejo não alteram a estratégia de persistência do capim-caninha em pastagem natural. Pesq. agropec. bras. [online]. 2019, vol.54, e00405.  Epub 06-Maio-2019. ISSN 1678-3921.  https://doi.org/10.1590/s1678-3921.pab2019.v54.00405.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a dinâmica e a estabilidade populacional de perfilhos do capim-caninha (Andropogon lateralis) em pastagem natural submetida a diferentes alturas de manejo, sob método de lotação intermitente. O experimento foi realizado em delineamento de blocos ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições, em 16 unidades experimentais de 875 m2 cada uma. Os tratamentos consistiram de quatro alturas pré-pastejo de capim-caninha (12, 20, 28 e 36 cm), que foi pastejado a até 40% da altura inicial. Com o uso da técnica de perfilhos marcados, avaliou-se a dinâmica de aparecimento e morte de perfilhos ao longo de 18 meses, de outubro de 2015 até março de 2017. Os resultados indicam que a utilização de diferentes alturas de manejo em campo nativo não afeta a estabilidade da população de perfilhos do capim-caninha e que, independentemente do manejo empregado, a via de persistência desta espécie é baseada, principalmente, na manutenção de altas taxas de sobrevivência de perfilhos.

Palavras-chave : altura do pasto; campo nativo; estratégia de sobrevivência; dinâmica do perfilhamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )