SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue1Occurrence of aphids damaging mango (Mangifera indica L.), in the São Francisco ValleyCharacterization of guava fruits and cultivar selections in the Submédio São Francisco Region of Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Fruticultura

Print version ISSN 0100-2945On-line version ISSN 1806-9967

Abstract

LOPES, ROGÉRIO BIAGGIONI et al. Ocorrência de tripes em uva Niagara e seu controle com os inseticidas thiacloprid e methiocarb associados com Metarhizium anisopliae. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2002, vol.24, n.1, pp.269-272. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452002000100060.

Os tripes são mencionados como importantes pragas da cultura da uva de mesa em diversos países da Europa e Estados Unidos. Em área de cultivo da uva Niagara localizada na região de Limeira-SP verificou-se a ocorrência de danos provocados por Frankliniella occidentalis. Essa praga foi observada, principalmente, durante a fase de florescimento, alimentando-se de pólen e bagas em início de formação. Os sintomas do ataque são mais visíveis com o desenvolvimento dos frutos e caracterizam-se por cicatrizes escuras e suberizadas nas bagas, provocando em alguns casos a rachadura das mesmas com prolapso das sementes. Avaliou-se o efeito de uma única aplicação dos inseticidas Calypso 480SC (thiacloprid) e Mesurol (methiocarb) associados ou não ao fungo entomopatogênico Metarhizium anisopliae, sobre a população da praga durante o período de florescimento. Para a avaliação do dano nos frutos foram realizadas mais três aplicações 7, 14 e 21 dias após a primeira. Os tratamentos foram: a) M. anisopliae (isolado 1037) 1x107 conídios/ml; b) Calypso 20ml/100L; c-d) Mesurol 100 e 150ml/100 L; e) Mesurol 100ml/100L + M. anisopliae 1x107 conídios/ml. Apenas o produto Mesurol associado ou não ao entomopatógeno apresentou efeito de controle sobre a praga, não sendo observados danos fitotóxicos. Nos tratamentos Mesurol 150ml/100L e do produto associado com o fungo a eficiência de controle da população do tripes foi de 84,2 e 95,5%, respectivamente, nos dois casos com redução de aproximadamente 70% no número de bagas com sintomas de ataque da praga. Para o controle de tripes em uva as aplicações de inseticidas químicos combinados ou não com M. anisopliae devem ser realizadas na época de florescimento da cultura.

Keywords : controle químico; controle microbiológico; tripes.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License