SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue3Efficacy of attractants for fruits flies (diptera: tephritidae) captures in guava crops in Itapecuru-Mirim (MA), BrazilFruit tree demand for chemicals 1997-2000 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Fruticultura

Print version ISSN 0100-2945

Abstract

VILAS BOAS, Lenisa Cezar et al. Reação de clones de bananeira(Musa spp.) ao nematóide Meloidogyne incognita (Kofoid & White, 1919) Chitwood, 1949, Raça 2. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2002, vol.24, n.3, pp. 690-693. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452002000300030.

O trabalho teve por objetivo estudar em condições de casa de vegetação a reação de clones de bananeira, em relação a Meloidogyne incognita raça 2. Mudas micropropagadas foram inoculadas, utilizando-se da suspensão de M. incognita, formada de ovos e de juvenis do segundo estádio, totalizando 20.000 / muda. A inoculação foi feita após cinco dias do transplante das mudas para sacos de plástico preto de cinco litros de capacidade, contendo solo, areia e esterco, na proporção 3:1:1, esterilizado em caldeira a 100oC, por duas horas. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições. Após 120 dias, os clones foram avaliados. Determinou-se o número de ovos e juvenis contido no sistema radicular, sendo utilizado o clone CPA-34, a cultivar Grande Naine, como padrão de suscetibilidade. Amostras de 200 cm3 de solo foram coletadas para a determinação do número de nematóides no solo. De acordo com os fatores de reprodução (Pf/Pi), verificou-se que o clone CPA-34 apresentou-se suscetível ao nematóide, como era esperado, com o maior fator de reprodução, seguido do clone CPA-49, da cultivar Maçã, com índice superior a um. Os demais clones testados apresentaram fator de reprodução menor que um, indicando certa resistência ao nematóide M. incognita raça 2. Entretanto, nas análises estatísticas, foram verificadas diferenças significativas entre o clone-padrão CPA-34, quando comparado com os clones CPA-58 e CPA-54. Para os resultados de peso de raízes e peso da parte aérea, a diferença foi significativa (1%) para todos os clones testados, apresentando os maiores valores para os clones não inoculados.

Keywords : mudas micropropagadas; Musa spp.; casa de vegetação; resistência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese