SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número1Comparação entre métodos para testar a viabilidade de pólen de pessegueiroDesenvolvimento do fruto da lichieira (Litchi chinensis Sonn.) 'Bengal' índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

MARTINS, Leila  e  SILVA, Walter Rodrigues da. Comportamento fisiológico de sementes de tangerina (Citrus reticulata Blanco) submetidas à desidratação. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2006, vol.28, n.1, pp.8-10. ISSN 0100-2945.  https://doi.org/10.1590/S0100-29452006000100005.

O objetivo desta pesquisa foi o de estudar os efeitos imediatos da desidratação sobre o comportamento fisiológico das sementes de tangerina (Citrus reticulata Blanco var. Cleópatra). Assim, sementes extraídas manualmente de frutos maduros foram lavadas em água corrente e drenadas à sombra. Em seguida, uma porção representativa de sementes foi removida a fim de constituir o tratamento com o maior grau de umidade (49%) a ser estudado. As sementes remanescentes foram submetidas à desidratação em equipamento com circulação forçada de ar (28±2°C), visando à obtenção dos tratamentos (39; 32; 24; 13; 10 e 7% H2O) referentes aos demais graus de umidade desejados. Foram realizadas avaliações do grau de umidade, da germinação, da taxa e da velocidade de emergência das plântulas, dos comprimentos da raiz, do hipocótilo e da plântula. Concluiu-se que o potencial fisiológico das sementes, considerando o intervalo de 49 a 7% para o grau de umidade, é favorecido pela desidratação até 39% H2O.

Palavras-chave : dessecação; semente recalcitrante.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons