SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número2Efeito da interação entre carvão ativado e N6-benzilaminopurina na propagação in vitro de bananeira, cv. Grand Naine (AAA)Germinação de sementes e emergência de plântulas de Oenocarpus minor Mart. (Arecaceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945

Resumo

BRAGA, Marcelo Fideles et al. Enraizamento de estacas de três espécies silvestres de Passiflora. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2006, vol.28, n.2, pp.284-288. ISSN 0100-2945.  https://doi.org/10.1590/S0100-29452006000200029.

Em ambiente com nebulização controlada, estacas herbáceas com um par de folhas, contendo 2 ou 3 nós, foram testadas quanto ao enraizamento, utilizando-se de bandeja de poliestireno com célula de 95cm3 e saco plástico de 15x25x0,02cm com 1.730 cm3. Foram testadas estacas de Passiflora actinia, P. serrato-digitata e P. setacea. Observou-se que P. serrato-digitata apresentou 94,3% de estacas enraizadas com brotos e 2,4% de mortalidade; enquanto P. actinia e P. setacea apresentaram, respetivamente, 30,5% e 28,6% de estacas enraizadas com brotos e 56,8% e 60,7% de mortalidade. A alta mortalidade das estacas foi atribuída ao estado fenológico das matrizes de P. actinia e P. setacea e ao ataque de larvas de bradisia (Bradysia spp.) Estacas com dois e três nós não apresentaram diferenças significativas, e o recipiente saco plástico de 1.730 cm3 proporcionou melhor desenvolvimento das mudas.

Palavras-chave : maracujá; P. actinia; P. serrato-digitata; P. setacea; estaquia; recipiente.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons