SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue3Sensorial quality of the fruits of 'imperial' pineapple cultivated in macronutrient and boron deficienciesEvaluation of Passifloraceas, fungicides and Trichoderma for passion fruit collar rot handling, caused by Nectria haematococca author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Fruticultura

Print version ISSN 0100-2945

Abstract

SANTANA, Ligia Regina Radomille de; BENEDETTI, Benedito Carlos  and  SIGRIST, José Maria Monteiro. Características sensoriais de pêssegos 'Douradão' armazenados sob atmosfera modificada. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2010, vol.32, n.3, pp. 700-708.  Epub Oct 08, 2010. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452010005000108.

Foram avaliadas as características sensoriais, físicas e químicas de pêssegos 'Douradão' armazenados sob refrigeração e diferentes condições de atmosfera modificada (sacos de PEBD nas espessuras de 30; 50; 60 e 75 µm). Após 14; 21 e 28 dias de estocagem refrigerada (1 ± 1 ºC e 90 ± 5% UR), as embalagens plásticas foram retiradas, e as amostras foram mantidas sob ar ambiente durante 4 dias para amadurecimento. A terminologia descritiva e os perfis sensoriais dos pêssegos foram desenvolvidos baseados na Análise Descritiva Quantitativa (ADQ). Os provadores, consensualmente, definiram descritores sensoriais, os respectivos materiais de referência e a ficha de avaliação. Quatorze provadores foram selecionados de acordo com sua capacidade de discriminação e reprodutibilidade. Sete descritores foram gerados, mostrando similaridades e diferenças entre as amostras. Os dados foram analisados por ANOVA, teste de Tukey e Análise de Componentes Principais (ACP). Durante a estocagem refrigerada, as atmosferas desenvolvidas dentro das embalagens diferiram significativamente. A ACP mostrou que os tratamentos AM50 e AM60 foram mais caracterizados pelo sabor de pêssego fresco, aparência de pêssego fresco, suculência e firmeza da polpa, e foram efetivos na manutenção da boa qualidade dos pêssegos 'Douradão', durante 28 dias de armazenamento refrigerado. Os tratamentos AM30 e Controle foram caracterizados pela lanosidade; o tratamento AM75 apresentou as menores intensidades para os atributos avaliados, e eles foram ineficientes na manutenção da qualidade dos frutos frigoconservados. Foram encontrados altos coeficientes de correlação (positivo) para aparência fresca e firmeza da polpa (0,95), aparência fresca e suculência (0,97), "ratio" e intensidade de aroma de pêssego fresco (0,81), assim como, altos coeficientes de correlação (negativo) entre ângulo Hue e intensidade de cor amarela da polpa (-0,91), aparência fresca e lanosidade (-0,92), suculência e lanosidade (-0,95), firmeza da polpa e lanosidade (-0,94).

Keywords : Prunus persica; injúria pelo frio; lanosidade; análise descritiva quantitativa.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English