SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número1Effect of gibberellic acid and the biostimulant stimulate® on the initial growth of tamarindTranspiration of young plants of valencia orange in rootstock rangpur and swingle in two types of soil índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Fruticultura

versión impresa ISSN 0100-2945

Resumen

MENDONCA, Heloísa Ferro Constâncio et al. Estimativa do filocrono de morangueiro em sistemas consorciado e solteiro em ambientes protegidos. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2012, vol.34, n.1, pp. 15-23. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-29452012000100005.

O filocrono é definido como o tempo necessário para o aparecimento de folhas sucessivas em uma planta, caracterizando o crescimento e o desenvolvimento vegetal e, com isso, a adaptação da planta ao ambiente. Para verificar o desenvolvimento e a adaptação de cultivares de morangueiro consorciadas com a figueira, foi estimado o filocrono nesse sistema e no cultivo solteiro. O trabalho foi realizado em duas estufas agrícolas, na Universidade de Passo Fundo (28º15'41'' S, 52º24'45'' W e 709 m), no período de 08 de junho a 04 de setembro de 2009, compreendendo o período do transplante à 2ª floração. Avaliaram-se as cultivares Aromas, Camino Real, Albion, Camarosa e Ventana (mudas oriundas do Viveiro Agrícola LLahuen - Chile) e Festival, Camino Real e Earlibrite (mudas oriundas do Viveiro Viansa S.A. - Argentina) produzidas em sacolas de polietileno branco preenchidos com o substrato comercial Tecnomax®. Os tratamentos (cultivares) foram dispostos em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições. Foi realizada uma regressão linear entre número de folhas (NF) na coroa principal e a soma térmica acumulada (STa). O filocrono (graus Celsius dia folha-1) foi estimado como sendo o inverso do coeficiente angular da regressão linear. Os dados foram submetidos à ANOVA e, quando houve significância, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey (p < 0,05). A média e o desvio-padrão do filocrono das cultivares de morangueiro consorciadas com figueira apresentaram variações de 149,35ºC folha-1 ± 31,3 na cultivar Albion até 86,34ºC folha-1 ± 34,74 em Ventana. O mesmo foi observado para o cultivo solteiro, porém apresentando diferença significativa entre Albion com 199,96ºC folha-1 ± 29,7 e Ventana com 85,75ºC folha-1 ± 11,51. Através desses resultados, observa-se que Albion necessita de maior acúmulo de graus-dia para emitir uma folha do que a cv. Ventana (precoce). Com isso, as cultivares de morangueiro podem ser cultivadas consorciadas com a figueira cv. Roxo de Valinhos.

Palabras llave : Fragaria х ananassa Duch.; Ficus carica L.; taxa de aparecimento de folhas; soma térmica acumulada.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · pdf en Inglés