SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número3Manejo da poda de raízes no transplantio de mudas de fruteiras nativas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945

Resumo

KUNZE, Alceu; LOVATO, Paulo Emílio; COSTA, Murilo Dalla  e  DAL VESCO, Lírio Luiz. Crescimento ex vitro e colonização micorrízica de abacaxi (Ananas comosus) cv. pérola afetados pela concentração de sacarose na fase in vitro. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2014, vol.36, n.3, pp.766-770. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-2945-125/13.

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da concentração de sacarose no meio de cultura sobre crescimento e o estabelecimento de micorrizas na fase de aclimatização de plantas de abacaxi (cv. Pérola). As plantas foram micropropagadas em meio de cultura MS com 0;10; 20 ou 30 g L-1 de sacarose e depois aclimatizadas por 12 semanas em casa de vegetação, em uma mistura de solo arenoso e composto, inoculada ou não com um isolado de Rhizophagus clarus. Plantas originadas do meio de cultura com 20g e 30 g L-1 de sacarose apresentaram maior massa de parte aérea e raiz que aquelas do meio sem açúcar. A colonização micorrízica foi menor nas plantas micropropagadas no meio de cultura sem sacarose, mas a intensidade de arbúsculos não diferiu entre tratamentos. No período de 12 semanas de aclimatização, a colonização micorrízica não teve efeito sobre a produção de biomassa das plantas.

Palavras-chave : Rhizophagus clarus; micropropagação; aclimatização; micorrizas arbusculares.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons