SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número1QUALIDADE DE MANGA ‘TOMMY ATKINS’ DA PRODUÇÃO INTEGRADA RECOBERTA COM FÉCULA DE MANDIOCA ASSOCIADA A ÓLEOS ESSENCIAIS E QUITOSANASELEÇÃO RECORRENTE INTRAPOPULACIONAL EM MARACUJAZEIRO-AZEDO VIA MODELOS MISTOS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

CAMPOS, BIANCA MACHADO et al. FORMAÇÃO DE GRUPOS HETRÓTICOS EM PSIDIUM GUAJAVA L. PELAS REDES NEURAIS ARTIFICIAIS. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2016, vol.38, n.1, pp.151-157. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-2945-258/14.

O presente estudo teve como objetivo avaliar a formação de grupos heteróticos na cultura da goiabeira com base em descritores quantitativos e utilizando uma técnica de bioinformática conhecida como redes neurais artificiais (RNA). Para tanto, foram avaliados oito descritores quantitativos. Foi encontrada ampla variabilidade genética para os oito caracteres quantitativos, em 138 genótipos de goiabeira. A técnica de redes neurais artificiais determinou que o número ideal de grupos foi três. A consistência do agrupamento foi determinada via Análise Discriminante linear, obtendo-se assim percentagem de classificação dos grupos, com valor de 86%. Foi concluído que a metodologia de redes neurais artificiais é eficiente para detectar a divergência genética e na formação de grupos heteróticos.

Palavras-chave : Goiaba; variabilidade genética; análise multivariada; grupos heteróticos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )