SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número2CRIOTERAPIA: UMA NOVA TÉCNICA PARA OBTENÇÃO DE PLANTAS DE VIDEIRA LIVRES DE VIROSESDESENVOLVIMENTO INICIAL DE PLANTAS DE AÇAÍ SOB GRADUAÇÕES DE SOMBREAMENTO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

ARANTES, ALESSANDRO DE MAGALHÃES et al. TROCAS GASOSAS EM DIFERENTES CULTIVARES DE BANANEIRAS TIPO PRATA EM AMBIENTE SEMIÁRIDO. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2016, vol.38, n.2, e-600.  Epub 20-Jun-2016. ISSN 1806-9967.  https://doi.org/10.1590/0100-29452016600.

Objetivou-se com o presente trabalho avaliar as trocas gasosas de bananeiras tipo Prata, em dois ciclos de produção em ambiente semiárido. Utilizaram-se seis cultivares como tratamentos dispostos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com cinco repetições e quatro plantas úteis por parcela. Para as características fisiológicas, considerou-se um arranjo em esquema fatorial 6x14x2, seis cultivares, 14 épocas de avaliação (meses) e dois horários de leitura (8h e 14h), em cada época. As taxas de trocas gasosas, a eficiência de carboxilação e a eficiência instantânea do uso da água foram maiores às 8h e menores às 14h, com raras exceções. A ‘BRS Platina’ apresentou maior temperatura foliar, maior transpiração e menor eficiência de uso da água. ‘Prata-Anã’, ‘FHIA-18’ e ‘Maravilha’ expressaram menor temperatura foliar e menor transpiração. A ’Maravilha’ é mais eficiente no uso da água. A transpiração aumenta de maneira linear com o aumento da temperatura foliar, enquanto a eficiência instantânea do uso da água decresce linearmente.

Palavras-chave : Musa spp.; AAB e AAAB; variáveis fisiológicas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )