SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número1LIOFILIZAÇÃO E EMBALAGENS PROTEGIDAS DA LUZ PRESERVAM A CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DA POLPA DE PEQUI (Caryocar brasiliense Camb.)ESTABILIDADE DE ANTOCIANINAS DO RESÍDUO AGROINDUSTRIAL DA UVA ISABEL CULTIVADA NO VALE DO SÃO FRANCISCO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

GONCALVES, NIGÉRIA PEREIRA; LUCENA, ELISEU MARLÔNIO PEREIRA DE; BONILLA, ORIEL HERRERA  e  SILVEIRA, MÁRCIA RÉGIA SOUZA DA. POLIFENÓLICOS E ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DE QUATRO FRUTAS NATIVAS DO LITORAL CEARENSE EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.1, e-460.  Epub 13-Abr-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017460.

A presente pesquisa objetivou quantificar os compostos polifenólicos e a atividade antioxidante de quatro frutas nativas do litoral cearense, em diferentes estádios de maturação, visando a sua utilização para uma alimentação mais saudável. Os frutos da murta (Eugenia punicifolia (Kunth) DC.) foram colhidos no Parque Estadual Botânico do Ceará, em Caucaia-CE, e os do guajiru ( L.), do Chrisobalanus icacomanipuçá (Mouriri cearensis Huber) e do murici-pitanga (Byrsonima gardneriana A. Juss.), no Jardim Botânico de São Gonçalo, em São Gonçalo do Amarante–CE. Os frutos foram coletados e transportados ao Laboratório de Ecofisiologia Vegetal, sendo caracterizados, depois processados e congelados para as avaliações químicas, no Laboratório de Fisiologia e Tecnologia Pós-Colheita, da Embrapa Agroindústria Tropical: compostos polifenólicos e atividade antioxidante total. Utilizou-se o programa ESTAT nas análises estatísticas. O teor de polifenólicos teve o maior e o menor valor para o fruto de guajiru, com 480,73 e 10,90 mg/100 g, respectivamente, e à atividade antioxidante total, o maior valor foi no fruto do manipuçá, com 42,99 µM de Trolox/g de polpa, e o menor valor, no fruto do guajiru, com 1,45 µM de Trolox/g de polpa. Observou-se correlação significativa e negativa entre os polifenólicos e a atividade antioxidante total obtidos nos frutos do guajiru, que apresentou alto coeficiente de correlação, R= -0,95 (P < 0,05).

Palavras-chave : Eugenia punicifolia; Chrisobalanus icaco; Mouriri cearensis; Byrsonima gardneriana.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )