SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número2QUALIDADE DE BANANA ORGÂNICA PRODUZIDA NO SEMIÁRIDO DE MINAS GERAISQUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE FRUTOS DE MANGA ‘UBÁ’ (Mangifera indica L.) SUBMETIDOS À INJÚRIA MECÂNICA DE IMPACTO DURANTE A COLHEITA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

OLIVEIRA, THIAGO DE PAULA; ZOCCHI, SILVIO SANDOVAL  e  JACOMINO, ANGELO PEDRO. DETERMINAÇÃO DA COLORAÇÃO DE MAMÃO ‘SUNRISE SOLO’ COM O USO DE SCANNER DE MESA. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.2, e-911.  Epub 05-Jun-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017911.

A coloração é uma variável muito utilizada na pós-colheita para avaliar o estádio de maturação de diversos frutos. Geralmente, a coloração média é quantificada por meio de métodos subjetivos baseados na visão humana, levando a erros graves na classificação dos frutos. Outra forma de quantificar a cor média de um fruto é a partir da amostragem de pontos na superfície de sua casca, processo este geralmente realizado com o auxílio de um colorímetro. Para a análise da coloração do mamão, é usual o pesquisador amostrar quatro pontos na região equatorial da sua casca, porém tal prática pode levar a resultados viesados, pois esses pontos podem representar apenas a região equatorial em vez da região total. Uma alternativa a esses métodos é a utilização de imagens digitais que, no entanto, necessita de calibração para a correção dos valores de luminosidade, tonalidade e intensidade da cor obtidos por meio do scanner. Essa calibração pode ser realizada a partir de padrões de cores de tal forma que cada padrão é avaliado por meio do scanner e do colorímetro. Assim, foi conduzido o primeiro experimento utilizando 297 padrões de cor baseados na carta de Munssel para tecidos vegetais, o qual mostrou que o scanner pode ser utilizado como dispositivo para a quantificação da cor. Em seguida, foi conduzido um segundo experimento com o objetivo de comparar as metodologias do scanner e do colorímetro. Para isso, utilizou-se de um fruto de mamão cv. Sunrise Solo, o qual foi avaliado por meio dos dois equipamentos, por um período de 19 dias. A análise de imagens digitais levou a medidas diferentes de tonalidade média quando comparadas às tonalidades médias obtidas por meio do colorímetro. Sendo assim, é recomendada a utilização de análise de imagens digitais para a avaliação da tonalidade média da coloração da epiderme do mamão ‘Sunrise Solo’, principalmente nos estádios iniciais e finais de maturação.

Palavras-chave : pós-colheita; tonalidade da cor; dados circulares; imagens Digitais; colorímetro.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )