SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número2PENETRAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E REPRODUÇÃO DE Meloidogyne enterolobii EM ESPÉCIES DE Psidium E RESPOSTAS CELULARES INDUZIDAS NAS RAÍZESMODELOS AGROMETEOROLÓGICOS NÃO-LINEARES PARA ESTIMAR O DESENVOLVIMENTO DE FRUTOS DE LICHIA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

LIMA, MERIDIANA ARAUJO GONÇALVES et al. INDUÇÃO DE RESISTÊNCIA EM MUDAS DE VIDEIRA A Xanthomonas campestris pv. viticola. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.2, e-669.  Epub 22-Jun-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017669.

Este trabalho objetivou avaliar o efeito de: Saccharomyces cerevisiae (SC), Acibenzonlar-SMethyl (ASM), ácidos orgânicos e polifenóis (AOP) e silicato de potássio (SiK) na proteção de mudas de videira cv. Redglobe à Xanthomonas campestris pv. viticola. Foram avaliados para cada produto quatro doses: SC 2,0; 2,50; 3,0; 3,50 e 4,0 mL 100 L-1, ASM e AOP 2,50; 3,00; 3,50; 4,50 e 6,00 mL 100 L-1 e SiK 5,00, 6,50, 7,50 e 8,50 mL 100 L-1) em diferentes períodos de aplicação: 0, 5, 10, e 15 dias antes da inoculação bem como, a atividade enzimática de peroxidase, fenilalanina amônia-liase e ß-1,3 glucanases. As plantas foram inoculadas com suspensão bacteriana a 5 x 108 UFC. mL-1 pelo método da fricção com gaze. As variáveis epidemiológicas da doença avaliadas foram: incidência (INC), severidade (SEV) e área abaixo da curva progresso e severidade da doença (AUDPC). As menores médias de INC e SEV foram auferidas pelo ASM com 38% e 1,52%, respectivamente, a partir da aplicação com 3g 100 L -1. A aplicação de 4,5mL 100 L-1 de AOP reduziu a doença com plantas com 52% de INC e 2,45 de SEV. SiK e SC não apresentaram redução significativa nestas variáveis com relação a testemunha. Pulverização com ASM 15 dias antes da inoculação (DAI) reduziu a doença em 91,31% e AOP em 73,34%, enquanto que SC e SiK reduziram a doença em 67,49 e 60,11% respectivamente com pulverização aos 5 (DAI). Em nenhum dos tratamentos houve incremento da atividade de peroxidase. Houve significativa elevação da atividade de ß-1,3 glucanases e fenilalanina amônia-liase em plantas pulverizadas com ASM aos 15 dias (DAI), indicando haver influência na indução de resistência das plantas a doença.

Palavras-chave : Cancro bacteriano; fenilalanina amônia-liase; ß-1,3 glucanases.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )