SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número3PROMOTORES DE FLOEMA SÃO DIFERENTEMENTE ATIVADOS POR Candidatus Liberibacter asiaticus EM LARANJEIRAS DOCES TRANSGÊNICASCOMPOSIÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E ANÁLISE SENSORIAL DO SUCO INTEGRAL DE UVAS IRRADIADAS COM LUZ ULTRAVIOLETA DO TIPO C índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

BARROSO, NATÁLIA DOS SANTOS; SOUZA, MANUELA OLIVEIRA DE; RODRIGUES, LAURA CAROLINA DA SILVA  e  PELACANI, CLAUDINÉIA REGINA. MATURAÇÃO DE FRUTOS E QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE Physalis ixocarpa BROT. EX HORMEN. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.3, e-151.  Epub 27-Jul-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017151.

Physalis é representado por espécies que produzem frutos com relevante potencial de comercialização nacional e internacional. As espécies são normalmente cultivadas a partir de sementes, e estudos de maturação são importantes para auxiliar na obtenção do ponto de colheita e de sementes com elevado potencial fisiológico, visto que os frutos permanecem encerrados dentro de um cálice durante todo o seu desenvolvimento. Apesar da importância nutracêutica dos frutos e do potencial medicinal de muitas espécies de Physalisinformações sobre a qualidade fisiológica de sementes são escassas. Este trabalho teve como objetivo acompanhar as mudanças físicas e fisiológicas da maturação e a viabilidade das sementes durante os estádios de desenvolvimento do fruto. Os frutos de P. ixocarpa foram coletados aos 15, 25, 35, 45, 55 dias após a antese (DAA). Em cada estádio de desenvolvimento foi obtido o comprimento, diâmetro, peso fresco, caracterização da coloração da casca e do cálice, teor de SST, número e peso de sementes por fruto. Foram também avaliados e correlacionados a coloração e o teor de pigmentos (clorofilas a e b) do cálice. As sementes frescas e dessecadas (condições ambiente, 72 h) foram avaliadas quanto ao conteúdo de água, peso da matéria seca e taxa de germinação. Observou-se que as principais mudanças físicas e fisiológicas na maturação ocorreram até 35 DAA. A máxima qualidade fisiológica das sementes foi alcançada aos 45 DAA, indicando que a melhor época de coleta é quando o cálice encontra-se completamente ou parcialmente rompido, de coloração verde-amarelado a marrom-amarelado-claro e os frutos maduros de coloração verde-escuro.

Palavras-chave : semeadura; ponto de colheita; peso de sementes; IVG.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )