SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4FUNGITOXICIDADE DE ÓLEOS ESSENCIAIS SOBRE PLASMOPARA VITICOLA, AGENTE CAUSAL DO MÍLDIO DA VIDEIRAMURCHA-DE-CERATOCYSTIS NAS MANGUEIRAS ‘UBÁ’ E ‘DURA’ SUBMETIDAS A DÉFICIT HÍDRICO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

ALMANCA, MARCUS ANDRÉ KURTZ; FRIGHETTO, NATÁLIA SARTORI; TONELLO, JÚLIO CÉSAR  e  LERIN, SABRINA. INCIDÊNCIA DE DOENÇAS E REDUÇÃO DE CUSTOS COM FUNGICIDAS UTILIZANDO COBERTURA PLÁSTICA EM VIDEIRA. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.4, e-020.  Epub 09-Out-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017020.

Uma das alternativas para o controle de doenças da parte aérea na videira é a utilização de cobertura plástica. O custo de implantação de um vinhedo é um fator relevante na utilização de cobertura plástica e estará diretamente associado ao custo do controle fitossanitário. Assim, o objetivo do trabalho foi estabelecer critério para uso de fungicidas em plantas de videira com cobertura plástica em comparação ao cultivo convencional a fim de reduzir o número e o custo de aplicação. O experimento foi realizado no ciclo vegetativo de 2010/2011, em Viamão – RS, com a cultivar Cabernet Sauvignon enxertada Paulsen 1103, em sistema de sustentação ípsilon “Y” com espaçamento 1,80x2,50 m. Foram avaliados os seguintes tratamentos: Tratamento 1: com cobertura plástica: tratamento fitossanitário aplicado quando houvesse molhamento foliar; Tratamento 2: com cobertura plástica: tratamento fitossanitário curativo, ou seja, quando houvesse sintoma de doenças na parte aérea; Tratamento 3: com cobertura plástica: tratamento fitossanitário convencional de calendário a cada 15 dias, com reaplicação após molhamento foliar e Tratamento 4: sem cobertura plástica: tratamento fitossanitário convencional de calendário a cada 15 dias, com reaplicação após molhamento foliar, O menor número de aplicações foi observado no tratamento em que o critério para aplicação de fungicidas químicos era somente quando se visualizavam sintomas, e o com maior número de aplicações foi na área sem cobertura plástica com tratamento convencional, afetando o custo com produtos, porém sem refletir em maior produtividade. A maior incidência de míldio foi observada no Tratamento 4. Concluiu-se que é possível fazer uma redução do número de aplicações e do custo com fungicidas para o controle de doenças utilizando cobertura plástica. Além disso, este manejo pode proporcionar um menor contato com produtos químicos durante a safra e auxiliar na redução dos resíduos químicos no ambiente e no produto colhido.

Palavras-chave : Plasticultura; Vitis vinifera; doenças fúngicas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )