SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4DETECÇÃO MOLECULAR DE Guignardia citricarpa EM TECIDOS ASSINTOMÁTICOS DE LARANJA-PERAMOSCAS-DAS-FRUTAS (DIPTERA: TEPHRITIDAE) E SEUS PARASITOIDES EM DIFERENTES GENÓTIPOS DE CAJÁ EM UM POMAR COMERCIAL DE TERESINA, PIAUÍ índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

LEITE, SUZANY AGUIAR et al. MOSCAS FRUGÍVORAS E SEUS PARASITOIDES NO POLO DE FRUTICULTURA DE LIVRAMENTO DE NOSSA SENHORA, BAHIA,COM REGISTRO DE INTERAÇÕES INÉDITAS. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.4, e-592.  Epub 09-Out-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017592.

Várias espécies de moscas frugívoras (Diptera: Tephritidae e Lonchaeidae) assumem o status de pragas primárias em fruteiras cultivadas no Brasil, determinando prejuízos diretos à produção. O objetivo do trabalho foi conhecer aspectos da diversidade de moscas frugívoras e seus parasitoides no polo de fruticultura de Livramento de Nossa Senhora-BA. Foram realizadas amostragens de frutos em 19 espécies vegetais durante novembro/2011 e junho/2014. Foram calculados os índices de infestação em pupário.kg-1 de fruto e pupário.fruto-1. Os resultados indicaram a ocorrência de Anastrepha obliqua (Macquart), Ceratitis capitata (Wiedemann) e Neosilba pendula (Bezzi). As espécies vegetais Anacardium occidentale, Averrhoa carambola, Carica papaya, Eugenia uniflora, Malpighia emarginata, Mangifera indica var. “Haden”, “Rosa” e “Tommy Atkins”, Opuntia ficus indica, Pereskia bahiensis, Psidium guajava, Spondias lutea, Spondias purpurea e Spondias tuberosa são hospedeiros de moscas frugívoras na região. Registram-se, as relações bitróficas inéditas entre P. bahiensis e C. capitata e Anastrepha sp.; e entre Opuntia fícus indica e C. capitata e Anastrepha obliqua. Registra-se a relação tritrófica inédita para o Estado da Bahia A. carambola e C. capitata e parasitoide da Família Pteromalidae. Foram contatadas, também, as associações tritróficas entre M. indica var. “Tommy Atkins” e S. purpurea e A. obliqua e Doryctobracon areolatus; e entre S. purpurea e A. obliqua e Utetes anastrephae.

Palavras-chave : Anastrepha obliqua; Cactáceas; Ceratitis capitata; Doryctobracon aureolatus; Neosilba pendula.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )