SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4CARACTERIZAÇÃO DE ÁRVORES E FRUTOS DE MANGABEIRA NA ZONA DE TRANSIÇÃO CERRADO-RESTINGADENSIDADE DE RAMOS E DE CACHOS NA PRODUÇÃO E QUALIDADE DE UVAS DE MESA ‘SUGRAONE’ E ‘THOMPSON SEEDLESS’ índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

CAPPELLO, FERNANDO PEREZ; SPOSITO, MARCEL BELLATO  e  OSAKI, MAURO. CUSTO DE PRODUÇÃO E RENTABILIDADE DA UVA ‘NIÁGARA ROSADA’ CULTIVADA EM DIFERENTES REGIÕES DO ESTADO DE SÃO PAULO. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.4, e-774.  Epub 27-Nov-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017774.

A Niágara Rosada é a principal cultivar de uva de mesa produzida no Estado de São Paulo. Sua produção concentra-se, principalmente, nas regiões de Campinas, Itapetininga e Jales, onde é cultivada sob diferentes sistemas de produção. O objetivo do trabalho foi analisar a viabilidade econômica da cv. Niágara Rosada nas principais regiões produtoras do Estado de São Paulo. Para isso, foram realizados estudos de caso com produtores de cada região para a elaboração do custo de produção e da rentabilidade da cultura, para o ano de 2012. Na região de Campinas, para dois ciclos de produção por ano, para as safras principal e temporã, o Custo Total (CT) foi US$ 0,81/kg, com uma Receita Líquida Total (RLT) de US$ 0,23/kg de uva. Na safra principal, a queda na produção elevou o custo e diminuiu a rentabilidade de forma que o CT foi de US$ 0,93/kg e a RLT de US$ 0,08/kg. Na região de Itapetininga, para dois ciclos de produção por ano, na safra principal, o CT foi de US$ 0,68/kg, e a RLT de US$ 0,32/kg, e na safra temporã, a menor produtividade elevou o CT para US$ 1,05/kg, mas o melhor preço de venda proporcionou uma RLT de US$ 0,38/kg. Na região de Jales, com apenas um ciclo de produção por ano, o CT foi de US$ 1,21/kg, contudo o elevado preço de venda na entressafra paulista gerou uma RLT de US$ 0,43/kg. Portanto, a produção de uva cv. Niágara Rosada, nas diferentes regiões do Estado de São Paulo, mostra-se rentável e possui retorno positivo nos moldes da agricultura familiar, apesar de cada região possuir diferentes características de produção e de comercialização.

Palavras-chave : Vitis labrusca L.; custo de produção; investimento; rentabilidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )