SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número4ESTIMATIVAS DE PARÂMETROS GENÉTICOS E GANHOS DE SELEÇÃO DA RESISTÊNCIA DO MARACUJAZEIRO-AZEDO À VERRUGOSEAVANÇOS NA PROPAGAÇÃO DO PESSEGUEIRO, NECTARINEIRA E AMEIXEIRA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

FABIANE, KELI CRISTINA et al. SELEÇÃO DE GENÓTIPOS DE PESSEGUEIRO QUANTO À CARACTERIZAÇÃO BIOQUÍMICA. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.4, e-669.  Epub 27-Nov-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017669.

O pêssego é uma fruta muito apreciada, cuja popularidade é decorrente principalmente de seu sabor agradável. Entretanto, com o surgimento dos conceitos de alimentos funcionais (com propriedades promotoras de saúde), haverá interesse maior em estudar e quantificar os componentes bioquímicos das frutas. Os objetivos deste trabalho foram caracterizar bioquimicamente frutos de genótipos de pessegueiro e selecionar aqueles que apresentarem qualidades bioquímicas desejáveis para sua futura inserção como genitores em programas de melhoramento. O experimento foi conduzido no Laboratório de Fisiologia Vegetal da UTFPR - Câmpus Dois Vizinhos, PR (Brasil), com frutos de 26 e 29 genótipos de pessegueiro (Prunus persica), provenientes dos ciclos produtivos de 2009/2010 e 2010/2011, respectivamente. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, considerando-se cada genótipo como tratamento, utilizando-se de quatro repetições, com quatro frutos cada. Foram analisados os açúcares totais e redutores, as proteínas totais, os aminoácidos, os fenóis totais, as antocianinas, os flavonoides e a atividade da enzima fenilalanina amônia-liase (FAL) dos frutos. Os pêssegos foram caracterizados bioquimicamente, selecionando-se como superiores, na média dos dois ciclos produtivos, os genótipos ‘Cascata 967’, ‘Conserva 985’, ‘Kampai’, ‘Tropic Snow’ e ‘Cascata 1055’.

Palavras-chave : compostos fitoquímicos; divergência genética; Prunus persica.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )