SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número especial‘SCS421 CAROLINA’, PRIMEIRA CULTIVAR DE PEREIRA-JAPONESA DESENVOLVIDA NO BRASILCARACTERIZAÇÃO QUÍMICA E CAPACIDADE ANTIOXIDANTE DA GUAPEVA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

SANTOS, MARY DE FÁTIMA GUEDES DOS et al. CARACTERÍSTICAS DE QUALIDADE DE FRUTOS E ÓLEOS DE PALMEIRAS NATIVAS DA AMAZÔNIA BRASILEIRA. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2017, vol.39, n.spe, e-305.  Epub 02-Mar-2017. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452017305.

As palmeiras nativas são recursos vegetais de grande importância na região Amazônica, mas apesar da diversidade e utilidade são pouco estudadas, sendo necessário avaliar a qualidade e a composição de espécies ainda pouco exploradas. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de frutos e óleos de palmeiras nativas da Amazônia Brasileira para identificar usos potenciais. Foram avaliados frutos de cinco palmeiras (bacaba, buriti, inajá, pupunha e tucumã), quanto à massa total, comprimento, diâmetro, rendimento, sólidos solúveis, acidez titulável, pH, açúcares totais, açúcares redutores, pectina total, pectina solúvel e amido. Nos óleos da porção comestível dos frutos, foram avaliados o índice de acidez e de peróxidos, a estabilidade oxidativa, a matéria insaponificável e os compostos polares, e a composição de ácidos graxos por cromatografia gasosa. A pupunha destacou-se pelo rendimento da porção comestível (76,38%) e pelo teor de amido (24,89%); os frutos das palmeiras apresentaram SS entre 7,5 e 14,3 ºBrix; baixa acidez titulável (média de 0,30%); pH (4,2 a 6,3); maiores teores de açúcares totais no tucumã e açúcares redutores na bacaba; para pectina total 0,81%. O conteúdo de óleo nos frutos foi elevado, variando entre 17,0% na pupunha e 38,3% na bacaba, em base seca. Os óleos de buriti, tucumã e bacaba apresentam elevados conteúdos de ácidos graxos insaturados, com mais de 83; 75 e 61%, respectivamente. Portanto, tanto os frutos, como os óleos estudados apresentaram excelente qualidade, assim como grande potencial alimentício.

Palavras-chave : Oenocarpus bacaba Mart.; Mauritia flexuosa L.f; Maximiliana maripa Aubl.Drude; Bactris gasipaes Kunth e Astrocaryum vulgare Mart..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )