SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número1DIFERENTIAL EXPRESSED SEQUENCE TAGS OF MEXICAN RACE AVOCADO FRUITS (Persea americana Mill. var. drymifolia)FATORES QUE AFETAM A FENOLOGIA DE DIFERENTES VARIEDADES DE Citrus EM CLIMA TEMPERADO DE SANTA FÉ, ARGENTINA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

SCAVRONI, Joseane et al. ETHEPHON E CLORETO DE CÁLCIO, UMA COMBINAÇÃO QUE PROMOVE A MELHORIA DA COR DE UVAS ‘RUBI’. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2018, vol.40, n.1, e-777.  Epub 15-Fev-2018. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452018777.

A uva fina de mesa ‘Rubi’ destaca-se pela grande aceitação do mercado consumidor devido ao preço acessível e à sua cor atrativa, consequência do acúmulo de antocianinas. No entanto, nem sempre as condições ambientais favorecem o adequado acúmulo desses pigmentos, acarretando na desvalorização comercial e nutricional desses frutos. Desta forma, o presente estudo objetivou investigar o efeito da aplicação de diferentes concentrações de ethephon, associadas ou não à aplicação de CaCl2, na cor e qualidade de bagas de uva ‘Rubi’. Primeiramente, foram avaliadas as características específicas de bagas tratadas com 0; 200; 400; 600 e 800 mg L d-1e ethephon associado à solução de CaCl2 1,5% - pH, acidez titulável (AT), sólidos solúveis (SS), firmeza das bagas, açúcares solúveis totais e redutores e terores de antocianinas e flavonóis. Esta primeira etapa de avaliação não revelou mudanças nos teores de açúcares totais, firmeza, SS, AT, ratio (SS/AA) e flavonóis, enquanto mudanças foram detectadas para teores de açúcares redutores e antocianinas. Desta forma, numa segunda etapa, foram investigadas (ao longo do tempo) algumas características (SS, AT, teores de açúcares redutores e de antocianinas e atividade das enzimas fenilalanina amônia liase (PAL) e glutationa S-transferase (GST)) de bagas de uva ‘Rubi’ tratadas com 0; 200; 400; 600 e 800 mg L-1 de ethephon associado ou não à solução de CaCl2 1.5%. Os resultados do presente estudo indicam que o ethephon associado ao CaCl2 pode contribuir para uma alta qualidade pós-colheita de uvas ‘Rubi’ em função do maior acúmulo de antocianinas em consequência da maior atividade das enzimas PAL e GST, relacionadas à biossíntese e ao armazenamento de antocianinas, respectivamente, e aos maiores teores de açúcares redutores (sob baixas concentrações de ethephon), sem alterar outros aspectos de qualidade. Portanto, uma única aplicação de ethephon, a partir da concentração de 200 mg L-1, associada à aplicação de CaCl2 1,5% no período final de maturação, quando as bagas apresentam de 30 a 50% de cobertura de cor, é suficiente para produzir resultados satisfatórios na melhoria de cor de bagas da uva ‘Rubi’.

Palavras-chave : Vitis vinifera L.; etileno; cálcio; antocianinas; flavonóis; açúcares; fenilalanina.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf epdf )