SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número1FATORES QUE AFETAM A FENOLOGIA DE DIFERENTES VARIEDADES DE Citrus EM CLIMA TEMPERADO DE SANTA FÉ, ARGENTINAFONTES DE RESISTÊNCIA A Fusarium oxysporum f. sp.IN BANANA GERMOSPLASMA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

FISCHER, Ivan Herman et al. EFEITO DE PRODUTOS CONVENCIONAIS E ALTERNATIVOS NO CONTROLE DE DOENÇAS PÓS-COLHEITA DO ABACATE. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2018, vol.40, n.1, e-408.  Epub 15-Fev-2018. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452018408.

Um dos grandes problemas na comercialização de abacates é a incidência de doenças pós-colheita. Objetivou-se avaliar o efeito de produtos convencionais e alternativos no controle de doenças em abacates ‘Hass’, em condições de campo e em pós-colheita, realizando a caracterização físico-química nos frutos submetidos aos tratamentos pós-colheita. No campo, em adição ao manejo do produtor, foram avaliados sete produtos, pulverizados três vezes durante a frutificação. Os produtos em pós-colheita foram diluídos em água ou em cera de polietileno oxidada e goma laca. Os tratamentos em água com fosfito de potássio, Soil-Set®, dióxido de cloro, óleo essencial de tomilho, bicarbonato de sódio, óleo essencial de capim limão e tiabendazol reduziram a incidência de frutos doentes, sendo a antracnose, principal doença, controlada com bicarbonato de sódio, óleo essencial de capim limão e tiabendazol. Maior teor de sólidos solúveis foi constatado nos tratamentos água, dióxido de cloro, acibenzolar-S-metílico e tiabendazol. Os produtos que reduziram a antracnose não apresentaram correlação entre a incidência da doença com os parâmetros físico-químicos, evidenciando que o controle não está associado ao atraso no amadurecimento. Nos tratamentos em cera não ocorreu controle das doenças, sendo observado menor acidez titulável com óleo essencial de tomilho, bicarbonato de sódio, controle (cera), acibenzolar-S-metílico e óleo essencial de capim limão. Os tratamentos controle e óleo essencial de tomilho destacaram-se pela menor manutenção da coloração verde da casca dos frutos. Em condições de campo, os produtos azoxistrobina, tiabendazol, difenoconazol+azoxistrobina e acibenzolar-S-metílico+azoxistrobina, reduziram a ocorrência de frutos doentes, sendo que controle da antracnose ocorreu apenas com azoxistrobina.

Palavras-chave : podridão; Persea americana; Colletotrichum; manejo fitossanitário.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )