SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número4Porta-enxertos na produção e qualidade de frutos da videira ‘Niagara Rosada’Ácido abscísico e compatibilidade de atemoia (Annona x atemoya Mabb.) enxertada em espécies nativas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

RAMM, Aline et al. Desenvolvimento de pessegueiro ‘Maciel’ sobre diferentes sistemas de propagação. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2018, vol.40, n.4, e-477.  Epub 27-Ago-2018. ISSN 0100-2945.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-29452018477.

O desenvolvimento de novas tecnologias para produção de mudas é essencial na fruticultura. Nesse contexto, objetivou-se comparar aspectos vegetativos e produtivos de plantas de pessegueiro ‘Maciel’ e a qualidade de frutos oriundos de plantas sob diferentes sistemas de propagação. Para isso, o experimento foi conduzido em delineamento experimental de blocos completos casualizados, com quatro repetições, em esquema fatorial 2 x 3, sendo dois anos (2014 e 2015) e três sistemas de propagação (‘Maciel’ autoenraizado (miniestaquia), ‘Maciel’ com porta-enxerto ‘Okinawa’ (miniestaquia) e ‘Maciel’ com porta-enxerto ‘Okinawa’ (semente)). As variáveis avaliadas foram volume da copa, diâmetro do tronco, produtividade, eficiência produtiva, diâmetro das frutas, sólidos solúveis (SS), acidez titulável (AT), relação SS/AT, pH, firmeza de polpa, carotenoides e compostos fenólicos totais e capacidade antioxidante. As plantas de pessegueiro ‘Maciel’ autoenraizadas, no segundo ano de avaliação, apresentam maior volume da copa, diâmetro do tronco e, assim, expressam maior produtividade e eficiência produtiva. A qualidade dos frutos quanto a sólidos solúveis, acidez titulável, relação SS/AT, pH e firmeza de polpa não é alterada pelos diferentes sistemas de propagação. O uso de diferentes sistemas de propagação ao longo de dois anos modifica os teores de carotenoides e compostos fenólicos totais e, consequentemente, a capacidade antioxidante dos frutos de plantas de pessegueiro ‘Maciel’.

Palavras-chave : Prunus persica; miniestacas clonais; propagação; autoenraizamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )