SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue2Soil cover management: initial development of pear trees hosui cultivar and its effects on soil and weedsRepeatability of morpho-agronomic characters of Theobroma grandiflorum fruits author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Fruticultura

Print version ISSN 0100-2945On-line version ISSN 1806-9967

Abstract

SOUZA, André Luiz Kulkamp de et al. Resposta do adensamento de plantio de pessegueiros ‘BRS Rubimel’ conduzidos no sistema de “Y”. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2019, vol.41, n.2, e-122.  Epub Apr 25, 2019. ISSN 0100-2945.  https://doi.org/10.1590/0100-29452019122.

O adensamento de pomares tem se tornado uma alternativa viável na busca de maior aproveitamento da área e rentabilidade. Nesse sentido, o espaçamento e o sistema de condução a ser utilizado no plantio de pessegueiro são extremamente importantes para facilitar o manejo do pomar e sobretudo, maximizar a produtividade do pomar. Com base nisso, buscou-se avaliar a possibilidade de adensamento de pomares e o uso de diferentes números de pernadas principais a fim de recomendar a melhor forma de condução e espaçamento de plantio do pessegueiro cultivar BRS Rubimel. O plantio foi realizado no ano de 2010, na cidade de Fraiburgo – SC e oito tratamentos com diferentes espaçamentos entre as plantas nas linhas e número de pernadas foram avaliados durante quatro safras (2013, 2014, 2015 e 2016): T1- 2 pernadas e 0,75 m; T2- 2 pernadas e 1,00 m; T3- 2 pernadas e 1,25 m; T4- 2 pernadas e 1,50 m; T5- 4 pernadas e 1,00 m; T6- 4 pernadas e 1,50 m; T7- 4 pernadas e 1,75 m; T8- 4 pernadas e 2,00 m, totalizando uma densidade de plantas de 2.667, 2.000, 1.600, 1.333, 2.000, 1.333, 1.143 e 1.000 por hectare, respectivamente. As variáveis analisadas foram o número de frutos por planta, produção por planta; produtividade; massa fresca dos frutos, teor de sólidos solúveis totais, acidez total, coloração de epiderme e firmeza de polpa. Concluiu-se que o adensamento de pomares é viável para pessegueiros do cultivar BRS Rubimel devido ao aumento da produtividade, sem decréscimo da qualidade dos frutos, sendo indicado espaçamento de 0,75 cm entre plantas e duas pernadas no “Y”. Outra opção com bons resultados é o uso do sistema de condução com quatro pernadas, indicada por proporcionar a manutenção de altas produtividades e a redução no número de plantas por hectare em relação aos tratamentos com duas pernadas.

Keywords : Prunus persica (L.) Batsch; condução; espaçamento; densidade de plantio.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )