SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número5Extração de óleo de amêndoa do Pequi por prensagem hidráulica e sua caracterizaçãoPoda de desponte e uso de biofertilizante no crescimento de Nogueiras-Pecã índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Fruticultura

versão impressa ISSN 0100-2945versão On-line ISSN 1806-9967

Resumo

ALVAREZ, Gloria Edith Guerrero et al. Caracterização genética, físico-química e avaliação da atividade antioxidante de cultivares comerciais de abacate de Risaralda, Colômbia. Rev. Bras. Frutic. [online]. 2020, vol.42, n.5, e-593.  Epub 04-Set-2020. ISSN 1806-9967.  https://doi.org/10.1590/0100-29452020593.

Esta pesquisa teve como objetivo realizar a caracterização molecular de cultivares comerciais de abacate Papelillo (Persea americana cv. Lorena) do município de Marsella (Risaralda, Colômbia); bem como a caracterização físico-química e avaliação da atividade antioxidante da polpa e da semente. Realizou-se uma avaliação de 50 indivíduos entre variedades comerciais e possíveis padrões utilizando 17 marcadores microssatélites. Analisou-se a composição centesimal da polpa e avaliou-se o perfil de ácidos graxos dos óleos, o conteúdo fenólico total e a atividade antioxidante pelos métodos DPPH e FRAP. A partir da análise de cluster, índice de dados e análise de coordenadas principais, tornou-se evidente que todos os indivíduos mostraram uma tendência de agrupar por populações. Além disso, a polpa revelou altos teores de fibras (4.96 a 20.64%) e umidade (80.75 a 82.96%); no entanto, mostrou baixo teor de óleo (5.97-6.56%). O ácido graxo encontrado na maior proporção no óleo de semente é o ácido linoléico e o do óleo de polpa é o ácido oleico. A atividade antioxidante pelo método DPPH que o óleo de semente (87.87 a 91.04%) apresentou maior inibição em relação ao óleo de polpa (20.34% e 24.43%): essa mesma tendência foi observada pelo método FRAP. Com relação ao conteúdo de fenóis totais, o óleo de semente (31.94 a 76.30 mg de GAE g-1) tem um valor mais alto que a polpa (30.18 a 54.30 mg de GAE g-1). O conjunto de amostras foi caracterizado como uma fonte significativa de variabilidade genética, graças às excelentes alternativas que eles fornecem como porta-enxertos para variedades comerciais, como as cultivares ‘Lorena’. A classificação química realizada neste estudo é de grande importância, devido à falta de informações sobre o óleo do abacate ‘Papelillo’ cultivado em diferentes regiões da Colômbia.

Palavras-chave : Ácidos graxos; antioxidantes; DNA; fenóis totais; microssatélites; Persea americana Mill.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )