SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue5COVID-19: a brief update for radiologistsSoft tissue calcifications: a pictorial essay author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Radiologia Brasileira

On-line version ISSN 1678-7099

Abstract

AGOSTINI, Thais Coura Figueiredo et al. Desordem de adesão placentária: sinais na ressonância magnética e proposta de laudo estruturado. Radiol Bras [online]. 2020, vol.53, n.5, pp.329-336.  Epub Oct 02, 2020. ISSN 1678-7099.  http://dx.doi.org/10.1590/0100-3984.2019.0037.

A desordem de adesão placentária é um tipo de placentação anormal que ocorre quando há penetração das vilosidades coriônicas na parede uterina. O acretismo placentário tornou-se mais frequente, principalmente devido às taxas crescentes de cesarianas. A ultrassonografia é a modalidade de imagem de primeira linha para avaliação placentária, apresentando papel limitado nos casos de placenta posterior e achados duvidosos. Nesses casos, a ressonância magnética (RM) está indicada e é bastante eficaz, principalmente para identificar a disseminação extrauterina da placenta em gestantes de alto risco. Neste artigo de revisão apresentamos os dez principais sinais de desordem de adesão placentária pela RM descritos na literatura. Junto a isso, propomos um modelo de relatório estruturado e um questionário direcionado com o intuito de identificar os possíveis fatores de risco da paciente a ser submetida ao exame de RM da placenta, atendendo às expectativas dos especialistas envolvidos no planejamento do tratamento multidisciplinar necessário para minimizar a morbimortalidade materna.

Keywords : Placenta acreta; Placenta prévia; Ressonância magnética.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )