SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 issue128On the institution of the moral subject: on the commander and the commanded in Nietzsche's discussion of law"Quem tem razão, Kant ou Stendhal?" uma reflexão sobre a crítica de Nietzsche à estética de Kant author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Kriterion: Revista de Filosofia

Print version ISSN 0100-512X

Abstract

GREEN, Michael Steven. Eternal recurrence in a Neo-Kantian context. Kriterion [online]. 2013, vol.54, n.128, pp.459-473. ISSN 0100-512X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-512X2013000200011.

Neste ensaio, argumento que qualquer um que adotasse um falsificacionismo do tipo que tenho atribuído a Nietzsche se sentiria atraído pela doutrina do eterno retorno. Para Nietzsche, pensar o 'vir a ser' revelado por meio dos sentidos significa falsificá-lo por meio do 'ser'. Mas o eterno retorno oferece a possibilidade de pensar o 'vir a ser' sem falsificação. Em seguida, argumento que qualquer um que mantenha o falsificacionismo de Nietzsche veria na ação humana um conflito entre o 'ser' e o 'vir a ser', de modo semelhante ao que ocorre no juízo empírico. À luz desse conflito apenas o eterno retorno ofereceria a possibilidade de afirmar a vida de modo verdadeiro. Para concluir, discuto de que maneira tal leitura do eterno retorno resolve uma série de enigmas que têm atormentado os intérpretes.

Keywords : Nietzsche; Afrikan Spir; eterno retorno; ser; vir a ser; falsificação.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License