SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número2A gomose da acácia-negra no Brasil: a reviewFungitoxicidade, atividade elicitora de fitoalexinas e proteção de alface em sistema de cultivo orgânico contra Sclerotinia sclerotiorum pelo extrato de gengibre índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Summa Phytopathologica

versão impressa ISSN 0100-5405versão On-line ISSN 1980-5454

Resumo

KRAUSE-SAKATE, Renate et al. P1-HC Pro do Lettuce mosaic virus atua de forma quantitativa na inibição da resposta de defesa do hospedeiro e adaptação viral. Summa phytopathol. [online]. 2007, vol.33, n.2, pp.119-123. ISSN 0100-5405.  https://doi.org/10.1590/S0100-54052007000200003.

Dois isolados de Lettuce mosaic virus capazes de contornar a resistência conferida pelo gene mo12 em alface, LMV-AF199 proveniente do Brasil e LMV-E um isolado europeu, foram avaliados quanto à rapidez e à severidade dos sintomas induzidos em alface variedade Salinas 88 (mo12). Os sintomas de mosaico induzidos pelo isolado LMV-AF-199 em Salinas 88 são mais severos e aparecem aos 7 dias após a inoculação (dpi), enquanto que para o isolado LMV-E os sintomas são visíveis somente a partir dos 15 dpi. Com o intuito de identificar a região do genoma viral responsável por este fenótipo, vírus recombinantes foram construídos entre estes dois isolados, e o fenótipo avaliado quanto a rapidez e severidade dos sintomas em Salinas-88. A região codificadora para as proteínas P1 e Hc-Pro do LMV-AF199 foi associada com o aumento da virulência deste isolado em Salinas-88.

Palavras-chave : silenciamento gênico; Lactuca sativa; cDNA infeccioso; Potyvirus.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons