SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue1Sensitivity of the method of obtaining bacterial cells and PCR for detection of Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens in bean seedsPotential of flavedo (epicarp) from Citrus aurantifolia cv.Tahiti on the control of green mold and anthracnose in citrus author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Summa Phytopathologica

Print version ISSN 0100-5405

Abstract

TUMURA, Karina Goulart; DE PIERI, Cristiane  and  FURTADO, Edson Luiz. Murcha por Ceratocystis em eucalipto: avaliação de resistência e análise epidemiológica. Summa phytopathol. [online]. 2012, vol.38, n.1, pp. 54-60. ISSN 0100-5405.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-54052012000100009.

A cultura do eucalipto é uma das mais importantes do Brasil, constituindo-se em fonte de energia e madeira renovável, além de suportar importantes processos agroindustriais para produção de celulose, papel e essências. O eucalipto, como outras espécies vegetais, é infectado por diversos patógenos, principalmente fungos, desde o viveiro até plantios adultos. Neste trabalho, foi estudado o agente causador da murcha de Ceratocystis. Trata-se de um típico patógeno de xilema (Ceratocystis fimbriata Ellis et. Halsted), cujo sintoma marcador é constatável nas secções transversais de órgãos lenhosos, na forma de estrias radiais escuras, da medula para o exterior do lenho ou da periferia do lenho para a medula ou descoloração (mancha escura) do tipo cunha em geral da periferia para a medula. Essas estrias no lenho são visíveis quando um ramo afetado é cortado transversalmente, pois o patógeno provoca a desintegração do sistema vascular. Trata-se de um fungo de rápida disseminação e que atinge plantas em diversos estágios de desenvolvimento, sendo por isso de difícil controle. Os objetivos deste estudo foram verificar a suscetibilidade de clones visando encontrar material resistente e estudar a epidemiologia da doença em campo. Para isso, utilizaram-se mudas de clones operacionais para inoculação do patógeno para avaliação de resistência; a avaliação epidemiológica foi feita de acordo com levantamentos de campo em parcela previamente instalada. Foram encontrados materiais com diversos níveis de resistência, desde altamente resistente até a altamente suscetível. Em campo, a doença apresentou distribuição espacial agregada, com tendência a agregação de focos e distribuição vertical (na linha de plantio).

Keywords : murcha; eucalipto; resistência; epidemiologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese