SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 número2Caracterização da resposta morfológica de variedades resistentes e suscetíveis de mandioca (Manihot esculenta Crantz) bacteriose vascular causado por Xanthomonas axonopodis pv manihotis índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Summa Phytopathologica

versão impressa ISSN 0100-5405

Resumo

ARMESTO, Cecilia; MARTINS-MAIA, Fernanda Gonçalves; MONTEIRO, Fernando Pereira  e  ABREU, Mário Sobral de. A proteína fluorescente GFP no estudo da mancha manteigosa em plântulas de café. Summa phytopathol. [online]. 2015, vol.41, n.2, pp.89-93. ISSN 0100-5405.  https://doi.org/10.1590/0100-5405/2047.

Colletotrichum gloeosporioides no Brasil está associado a um complexo de sintomas na cultura do café. Apesar da observação e da identificação da patogenicidade deste, o patógeno ainda tem sua importância questionada, devido às várias formas endofíticas do mesmo, levantando dúvidas sobre a real importância do patossistema. O presente trabalho teve como objetivo demonstrar por meio da utilização de um isolado transformado com o gene gfp a capacidade de infecção e colonização de C. gloeosporioides em plântulas de café. Pode-se observar após o quarto dia da inoculação a exteriorização de sintomas como necrose pontuais as quais progrediram durante o período de avaliação, culminando na morte das plântulas. Por meio de microscopia de epifluorescencia pode-se confirmar a presença do patógeno nas plântulas, assim como visualizar a colonização interna do tecido, a formação de acérvulos e produção de conídios, confirmando que o mesmo foi o responsável pelos sintomas observados.

Palavras-chave : Patogenicidade; Colletotrichum; Colonização.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )