SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número1Quantificação dos períodos de incubação, latente e infeccioso de Phakopsora pachyrhizi, em soja, por tempo cronológico e por graus-diaFavorabilidade climática para a ferrugem do eucalipto no estado do Paraná índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Summa Phytopathologica

versão impressa ISSN 0100-5405

Resumo

DIAS, Moab Diany; PINHEIRO, Valdeci Fernandes  e  CAFE-FILHO, Adalberto Corrêa. Impacto da antracnose na produtividade de soja sob controle químico na região norte do Brasil. Summa phytopathol. [online]. 2016, vol.42, n.1, pp.18-23. ISSN 0100-5405.  https://doi.org/10.1590/0100-5405/2114.

Danos devidos à antracnose da soja, causada por Colletotrichum truncatum não foram quantificados sistematicamente no campo e a eficiência do controle químico desta doença não é conhecida. Este trabalho apresenta uma estimativa dos danos associados à doença em plantios de soja no norte do país. Dois experimentos com a cv. M9144 RR foram conduzidos em campos comerciais no estado do Tocantins nas safras de 2010/2011 e 2011/2012 em blocos ao acaso com quatro repetições. Aplicações foliares foram feitas em plantas nos estádios R1/R2 e R5.2 utilizando um equipamento pressurizado com CO2em volume de calda de 200 L/ha. Nove fungicidas e um controle não pulverizado foram comparados, obtendo-se gradientes de doença nas duas safras. A percentagem de vagens infectadas foi estimada no estádio R6. A produção de grãos variou entre 3.288 e 3.708 kg/ha nas parcelas não pulverizadas, respectivamente em 2010/2011 e 2011/2012 e entre 3.282 e 4.110 kg/ha nas parcelas tratadas. Na safra de 2010/2011, apenas o tratamento com azoxystrobina + ciproconazol reduziu significativamente a intensidade da doença em relação às parcelas não tratadas, não diferindo dos demais tratamentos. Na safra 2011/2012 não se detectaram diferenças significativas entre as parcelas tratadas e não tratadas. Foram encontradas correlações altamente significativas (p < 0,01) entre a produtividade e a incidência da antracnose de soja nas vagens nos dois anos (r = -0.85). Para cada incremento de 1% na incidência da doença, c. 90 kg/ha de grãos foram perdidos. Este trabalho determinou que danos significativos devidos à antracnose ocorrem em plantios comerciais no Norte do país e indicaram a presente limitação do controle químico como método de manejo da antracnose.

Palavras-chave : Colletotrichum truncatum; Glycine max; dano.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )