SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 issue1Control of dry rot (Lasiodiplodia theobromae) in bunches of grapevine cv. Itália using essential oil and chitosanValidation of molecular markers associated with brown rust resistance in sugarcane author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Summa Phytopathologica

Print version ISSN 0100-5405On-line version ISSN 1980-5454

Abstract

PEIXINHO, Georgia de Souza; RIBEIRO, Valtemir Gonçalves  and  AMORIM, Edna Peixoto da Rocha. Ação do óleo essencial de menta (Mentha arvensis) sobre o patógeno Lasiodiplodia theobromae em cachos de videira cv. Itália. Summa phytopathol. [online]. 2017, vol.43, n.1, pp.32-35. ISSN 0100-5405.  https://doi.org/10.1590/0100-5405/2204.

A presença de Lasiodiplodia theobromae (Podridão seca) na videira, em áreas irrigadas da região semiárida brasileira, mostra-se muito agressivo ao infectar várias partes das plantas. Os óleos essenciais apresentam eficiência no controle de doenças, tanto por sua ação fungitóxica, que inibe o crescimento micelial e a germinação de esporos, quanto pela presença de compostos eliciadores. Com isso, o presente trabalho teve por objetivo obter o controle de L. theobromae pela utilização do óleo de Menta (Mentha arvensis) em diferentes dosagens. O crescimento micelial de L. theobromae foi analisado em placas de Petri contendo o meio batata-dextrose-ágar suplementado com o óleo essencial nas seguintes concentrações: 0; 0,25; 0,5; 1,0; 1,5; 2,0% de óleo de Menta Para avaliação do efeito direto do óleo essencial sobre o desenvolvimento da doença, os cachos de uva foram inoculados com o patógeno e, após 4 h, aspergidos com soluções contendo as mesmas concentrações descritas anteriormente; posteriormente, com o objetivo de avaliar o potencial do óleo essencial no tratamento preventivo, os mesmos tratamentos foram aplicados em cachos de uva 4 horas antes da inoculação. O óleo de Menta, em todas as concentrações testadas foi capaz de inibir o crescimento micelial de L. theobromae em 100%. No tratamento curativo, com relação à incidência, Menta 0,25% diferiu estatisticamente dos demais tratamentos, apresentando 88% de bagas infectadas, e em todas as concentrações não foi capaz de reduzir a severidade da podridão seca em cachos de uva. Enquanto no tratamento preventivo, com relação a incidência, o óleo de Menta 0,5% diferiu estatisticamente da testemunha, apresentando 86% e 94% bagas infectadas respectivamente, e apresentou melhor redução da severidade da podridão seca, apresentando índice de doença de 73,7% em relação a testemunha, com 98% de índice de doença.

Keywords : controle alternativo; produtos naturais; podridão seca.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )