SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número2Family Health Strategy: Clinical and CriticalEpistemological Beliefs and the Learning Process of Homeopathy índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista Brasileira de Educação Médica

versión impresa ISSN 0100-5502versión On-line ISSN 1981-5271

Resumen

OLIVEIRA, Inajara Carla  y  CUTOLO, Luiz Roberto Agea. Percepção dos Alunos dos Cursos de Graduação na Saúde sobre Integralidade. Rev. bras. educ. med. [online]. 2015, vol.39, n.2, pp.208-217. ISSN 1981-5271.  https://doi.org/10.1590/1981-52712015v39n2e02772013.

A integralidade e seus sentidos têm sido objeto de discussões na área da saúde, principalmente no que se refere à graduação.Esta pesquisa investiga as concepções dos formandos dos cursos de graduação da área da saúde da Universidade do Vale do Itajaí(Univali).

Objetivo

Analisar e compreender as concepções e sentidos atribuídos pelos discentes acerca da integralidade.

Metodologia

Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, tendo como técnica de coleta de dados oficinas pedagógicas baseadas na metodologia do Arco de Maguerez. Como instrumento de análise, obtiveram-se os registros escritos. Este estudo contou com a participação total de 31 discentes dos cursos de Enfermagem, Farmácia, Fonoaudiologia e Nutrição. A análise foi realizada com base na escolha das unidades de registro que traduzem o eixo temático do estudo por meio de palavras e expressões categorizadas.

Resultados

A análise dos registros escritos permitiu elaborar as seguintes categorizações: integralidade como princípio do Sistema Único de Saúde(SUS); integralidade como totalidade; integralidade como visão holística; integralidade como necessidade do sujeito; integralidade como interdisciplinaridade; integralidade como biopsicossocial; integralidade como cuidado; integralidade como níveis de complexidade; integralidade como resposta à necessidade do sujeito; integralidade como modo de organizar as práticas. Além disso, a maior parte das concepções de integralidade dos discentes diz respeito a sentidos que necessitam ser desmistificados ou até desconstruídos frente à sua superficialidade, para que sejam potencializadores de mudança. Assim, é importante refletir acerca das práticas curriculares de integralidade nos cursos de graduação na área da saúde.

Palabras clave : Assistência Integral à Saúde; Educação Médica; Currículo.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )