SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1Effects of different light levels on the initial growth and photosynthesis of Croton urucurana Baill. in southeastern BrazilEffects of selective logging on a semideciduous seasonal forest índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Árvore

versión impresa ISSN 0100-6762

Resumen

SOUZA, Deoclides Ricardo de; SOUZA, Agostinho Lopes de; GAMA, João Ricardo Vasconcellos  y  LEITE, Helio Garcia. Emprego de análise multivariada para estratificação vertical de florestas ineqüiâneas. Rev. Árvore [online]. 2003, vol.27, n.1, pp. 59-63. ISSN 0100-6762.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622003000100008.

O objetivo do presente estudo foi propor um método de estratificação vertical da floresta ineqüiânea, empregando técnicas de análise multivariada. Os dados de altura total foram obtidos em dez parcelas de 20 x 50 m cada, remedidas em junho de 2001. As parcelas foram instaladas na Mata da Silvicultura, em 1994, município de Viçosa (20º 45' S e 42º 55' W), Estado de Minas Gerais. As árvores individuais foram organizadas em ordem crescente de altura total, separadas em classes com amplitude de 1 m, e em seguida foi elaborada uma matriz X de dados de alturas totais, em que cada variável xij representou a altura total da i-ésima árvore classificada na j-ésima classe de altura total. Essa matriz X foi o input para as análises de agrupamento e discriminante. Utilizaram-se a distância euclidiana e o método de ligação completa. A aplicação da análise de agrupamento resultou em agrupamentos hierárquicos e seqüenciais, isto é, as classes de altura foram agrupadas seqüencialmente em ordem crescente. A análise do dendrograma permitiu estratificar o povoamento em três grupos distintos, denominados de estratos de altura total (inferior, médio e superior). A análise discriminante demonstrou que a classificação foi 100% correta. O estrato inferior reuniu 1.068 (71,63%) indivíduos arbóreos, o estrato médio 324 (21,73%) e o estrato superior 99 (6,64%). As espécies Anadenanthera macrocarpa, Apuleia leiocarpa, Pseudopiptadenia contorta e Piptadenia gonoacantha apresentaram maior densidade absoluta (DA) e distribuição regular nos três estratos. O método de estratificação empregado no presente estudo provou ser mais uma ferramenta técnica e operacionalmente viável, que pode ser empregada nas análises estruturais de florestas, principalmente para estudos fitossociológicos e para elaboração e execução de planos de manejo florestal sustentável.

Palabras llave : Floresta secundária; estrutura vertical; análise multivariada.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués