SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Crescimento e teores de boro em plantas de eucalipto (Eucalyptus citriodora) cultivadas em dois latossolos sob influência de doses de boro e disponibilidade de águaCrescimento de mudas de jacaré (Piptadenia gonoacantha J.F. Macbr.) em diferentes tipos de solos e fontes e doses de nitrogênio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Árvore

versão impressa ISSN 0100-6762

Resumo

SANTIAGO, Anderson Ribeiro et al. Monocultivo de eucalipto e consórcio com sesbânia: crescimento inicial em cavas de extração de argila. Rev. Árvore [online]. 2009, vol.33, n.1, pp. 67-79. ISSN 0100-6762.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622009000100008.

O consórcio de eucalipto com sesbânia na reabilitação de cavas de extração de argila pode representar uma forma de uso com benefícios ecológicos e econômicos, tendo em vista a sub-utilização a que essas cavas estão sendo submetidas. Este trabalho teve por objetivo avaliar a sobrevivência, o crescimento inicial e características fisiológicas de Eucalyptus camaldulensis, E. tereticornis, E. robusta e E. pellita, em monocultivos e plantios consorciados com Sesbania virgata. Foram instalados dois experimentos (monocultivo e plantio consorciado), numa cava de extração de argila, segundo o delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. Os plantios consorciados favoreceram a sobrevivência das espécies. Os eucaliptos no monocultivo apresentaram maior crescimento inicial em diâmetro do colo e em área de copa. As espécies de eucalipto responderam aos efeitos do consórcio e das podas ao longo do tempo, exceto E. tereticornis.

Palavras-chave : Eucalyptus spp.; monocultivo; plantio consorciado.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português