SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número4Modelos matemáticos para descrever a taxa de contração volumétrica de feijão-vermelho durante a secagemUm sistema de apoio à decisão para determinação de tarifas em unidades armazenadoras de grãos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Engenharia Agrícola

versão impressa ISSN 0100-6916

Resumo

COELHO, Silvia R. M. et al. Comportamento pós-colheita durante armazenamento de bananas 'prata', 'maçã' e 'nanica' submetidas a tratamentos físicos e químicos. Eng. Agríc. [online]. 2011, vol.31, n.4, pp.727-734. ISSN 0100-6916.  https://doi.org/10.1590/S0100-69162011000400011.

A banana é a fruta mais consumida no mundo, e o Brasil é o segundo maior produtor mundial. Apesar de seu ranking mundial, apresenta níveis de até 40% de perdas no período pós-colheita. O objetivo deste trabalho foi avaliar a eficiência de produtos utilizados para tratamento pós-colheita que permitam ampliar o tempo de armazenamento de banana das cultivares Prata, Maçã e Nanica. Os frutos, com coloração da casca totalmente verde, foram submetidos a seis diferentes tratamentos: T - imersão em água potável por 3 minutos (testemunha); H3 - hidrotérmico (50 °C por 3 minutos); H8 - hidrotérmico (50 °C por 8 minutos); HP - imersão em hipoclorito a 0,2% por 3 minutos; OS - imersão em óleo de soja a 10% por 3 minutos, e OM - imersão em óleo mineral a 10% por 3 minutos. Esses foram armazenados à temperatura ambiente com média de 21 ºC durante 14 dias e avaliados em três períodos (1; 7 e 14 dias), em relação à coloração da casca, relação polpa/casca, acidez titulável (AT), sólidos solúveis (SS), relação SS/AT e pH. Os frutos das cultivares Prata e Maçã, submetidos aos tratamentos H3, H8 e HP, amadureceram juntamente com a testemunha, cujo parâmetro foi a coloração observada, a qual apresentou aumento dos sólidos solúveis, relação polpa/casca, acidez e redução do pH; entretanto, os da cultivar Nanica não apresentaram diferenças para os tratamentos aplicados em relação à testemunha. Os tratamentos OS e OM mantiveram os frutos verdes das cultivares Prata e Nanica por mais tempo, porém observaram-se alterações da casca, que apresentou manchas escuras na banana 'Prata' e aspecto amolecido para a banana 'Nanica', indicando toxidez desses tratamentos. Os frutos da cultivar Maçã permaneceram verdes com a aplicação de óleo mineral e sem toxidez. A aplicação dos tratamentos testados não foi vantajosa para o armazenamento dos frutos.

Palavras-chave : amadurecimento; Musa sp.; perdas pós-colheita.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons