SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue6Digestive tract duplicationsPostoperative complications in patients submitted to isolated abdominoplasty alone or associated to other abdominal surgeries author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

Print version ISSN 0100-6991

Abstract

PETROIANU, Andy; PEREIRA, Thiago Costa; OLIVEIRA, Teon Augusto Noronha de  and  BARBOSA, Alfredo José Afonso. Avaliação de diferentes métodos de conservação esplênica para tratar lesão cortante do baço em cão. Rev. Col. Bras. Cir. [online]. 2004, vol.31, n.6, pp. 364-367. ISSN 0100-6991.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912004000600006.

OBJETIVO: A morbimortalidade do tratamento conservador do baço após trauma desse órgão depende da extensão da lesão e da experiência da equipe cirúrgica com trauma esplênico. O objetivo deste trabalho é avaliar experimentalmente a recuperação esplênica após lesão cortante tratada conservadoramente. MÉTODO: Foram utilizados 20 cães machos, mestiços, com peso variando entre 7kg e 12kg. Sob anestesia com pentabarbitúrico sódico endovenoso, provocou-se uma lesão cortante longitudinal no baço, em uma extensão de 5 cm e profundidade de 3 cm. Em seguida, os animais foram distribuídos aleatoriamente, de acordo com a conduta com a ferida esplênica, em três grupos: Grupo 1 (n=10) - sem reparo cirúrgico; Grupo 2 (n=5) - sutura esplênica contínua com fio de categute cromado 5-0; Grupo 3 (n=5) - introdução de um segmento de omento maior na ferida esplênica e sutura contínua do baço com o omento, utilizando fio categute cromado 5-0. Os cães foram acompanhados durante cinco (Grupo 1A) ou 28 (Grupo 1B, 2 e 3) dias. RESULTADOS: Todos os animais sobreviveram ao pós-operatório e não foram percebidas adversidades decorrentes da operação durante esse período. Não foi encontrada diferença no aspecto macroscópico dos baços retirados de todos os grupos. À microscopia, percebeu-se fragmento de omento dentro da cicatriz esplênica nos animais do Grupo 3. CONCLUSÕES: A lesão cortante de baço canino pode ser tratada pelos métodos conservadores. Caso se opte pelo tratamento cirúrgico, a sutura com e sem auxílio do omento são eficazes.

Keywords : Baço [Leões]; Esplenectomia; Esplenectomia [métodos]; Ferimentos e Lesões.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese