SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número5Esophagojejunostomy after total gastrectomy: handsewn or stapler technique?An anatomic study of the splenic artery segmentation índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

versión impresa ISSN 0100-6991

Resumen

DE CAMPOS, Tércio; PARREIRA, José Gustavo; UTIYAMA, Edivaldo  y  RASSLAN, Samir. Pesquisa nacional sobre condutas na pancreatite aguda. Rev. Col. Bras. Cir. [online]. 2008, vol.35, n.5, pp. 304-310. ISSN 0100-6991.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912008000500006.

OBJETIVO: Avaliar como a pancreatite aguda é vista e tratada pelo cirurgião brasileiro. MÉTODO: Trata-se de um questionário prospectivo enviado aos membros do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC). Dois mil questionários foram enviados obtendo-se 618 respostas (30,9%). O questionário constituía de perguntas relacionadas à experiência do cirurgião e ao tratamento da PA. RESULTADOS: Cento e oitente e dois entrevistados (33,6%) disseram tratar até cinco casos por ano e 147 (27,2%) tratam de seis a 10 casos por ano. Dentre os critérios utilizados para a definição de PA, o mais citado foi a avaliação clínica por 306 (57,4%) entrevistados, seguido dos critérios de Ranson por 294 (55,2%) e TC por 262 (49,2%). Com relação ao uso da TC, 275 (51,5%) entrevistados responderam que realizam a TC em todos os doentes com PA. O suporte nutricional parenteral foi o método de escolha indicado por 248 (46,6%) entrevistados. A infecção da coleção e/ou necrose pancreática é a principal indicação operatória com 447 (83,6%) respostas. O melhor período para operar um doente com PA grave foi considerado até quatorze dias por 278 (54,2%) entrevistados. Com relação aos antibióticos, 371 (68,6%) entrevistados disseram que utilizam antibióticos no tratamento da PA grave. CONCLUSÃO: Estes resultados demonstram uma ampla variação no tratamento da PA no Brasil. A pouca experiência dos cirurgiões e os temas controversos são os fatores principais responsável para esta falta de padronização. A realização de um Consenso nacional baseado nos novos conceitos e na experiência mundial é crucial para ajustar estas condutas.

Palabras llave : Pancreatite [terapia]; Doença aguda; Pesquisa; Consenso; Condutas na prática dos médicos.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués