SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número2Avaliação da capilaroscopia usando Endotelina-1 como um marcador de ativação endotelial na lesão microvascular e úlceras cutâneasAvaliação do número de células caliciformes nas criptas da mucosa colônica com e sem trânsito intestinal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

versão impressa ISSN 0100-6991

Resumo

FAGUNDES, Almondi et al. Efeitos da remoção da túnica adventícia da aorta descendente em suínos. Rev. Col. Bras. Cir. [online]. 2012, vol.39, n.2, pp. 133-138. ISSN 0100-6991.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912012000200009.

OBJETIVO: Investigar os efeitos da remoção da adventícia da aorta em suínos. MÉTODOS: O experimento foi realizado com oito suínos. Removeu-se a camada adventícia da aorta descendente. Após a eutanásia com duas, quatro, seis e oito semanas, o segmento aórtico era removido. Após, eram feitos cortes histológicos com a coloração de hematoxilina e eosina (HE) e pelo método de Weigert - Van Gieson. RESULTADOS: Após duas semanas identificou-se um leve desarranjo do terço externo da túnica média. Nos animais sacrificados após quatro semanas observou-se um desarranjo estrutural dos terços externos da túnica média. Após seis semanas observou-se necrose da parede aórtica. Finalmente, após oito semanas além da fibrose da parede aórtica identificou-se a destruição da lâmina elástica interna. CONCLUSÃO: A remoção da adventícia da aorta em suínos levou à alterações degenerativas da média, determinando perda da estrutura da parede aórtica que é variável em sua localização, intensidade e forma, dependendo do tempo a partir do qual se estabeleceu a lesão isquêmica.

Palavras-chave : Aorta; Vasa vasorum; Microcirculação; Isquemia; Dissecação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês