SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número3Repercussões pulmonares após isquemia hepática parcial e reperfusão: modelo experimentalPrimeiro transplante duplo de fígado esquerdo intervivos adultos do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

versão impressa ISSN 0100-6991

Resumo

SAAD JUNIOR, Roberto  e  GONCALVES, Roberto. Toda lesão do diafragma por ferimento penetrante deve ser suturada?. Rev. Col. Bras. Cir. [online]. 2012, vol.39, n.3, pp.222-225. ISSN 0100-6991.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69912012000300011.

Os ferimentos da região tóracoabdominal podem cursar com ferimentos diafragmáticos em até 48% dos casos. Lesões associadas ao trauma diafragmático, estão presentes na maioria das vezes, o que facilita o diagnóstico da lesão diafragmática e em consequência impõe o tratamento operatório. Porém em 8 a 10% dos casos, as lesões diafragmáticas são isoladas e por apresentarem pouco ou nenhum sintoma, estas lesões podem passar despercebidas. Nestas situações, o diafragma poderia ser tratado de modo conservador, sem a sutura do mesmo? Após a realização de trabalhos experimentais com animais e de analisar a literatura, concluímos que ainda não podemos afirmar com certeza de que é possível não suturar um ferimento diafragmático.

Palavras-chave : Ferimentos penetrantes; Diafragma; Traumatismos abdominais; Traumatismos torácicos; Suturas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons