SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue7Reverse blood flow in ductus venosus: new perspective in detection of chromosomal abnormalitiesAmnioinfusion during labor with meconium-stained amniotic fluid author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

Print version ISSN 0100-7203

Abstract

MORAIS, Edson Nunes de. Oximetria fetal de pulso: relação entre a saturação de oxigênio do segundo período do parto e o pH da artéria umbilical ao nascimento. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 1999, vol.21, n.7, pp. 381-384. ISSN 0100-7203.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72031999000700003.

Objetivo: estudar a correlação entre a saturação de oxigênio fetal medida pela oximetria de pulso durante o segundo período do parto e o pH da artéria umbilical ao nascimento. Pacientes e Métodos: a saturação de oxigênio fetal (FSpO2) foi monitorizada pela oximetria de pulso durante o segundo período do trabalho de parto em 64 gestações simples a termo com apresentação de vértice. O sangue dos vasos umbilicais foi obtido imediatamente após o nascimento para subseqüente medida dos gases e do pH venoso e arterial. Todos os fetos mantiveram a FSpO2 ³30% durante o primeiro período do parto, até o início do segundo período. Resultados: a média da FSpO2 durante o segundo período do parto correlacionou-se significantemente com o pH da artéria umbilical ao nascimento (n = 64, r = 0,79, p<0,001). Não houve correlação significante entre a FSpO2 no segundo período do parto e a saturação de oxigênio do sangue da artéria umbilical ao nascimento. Conclusão: a saturação de oxigênio fetal medida pela oximetria de pulso durante o segundo período do trabalho de parto tem uma boa correlação com o pH da artéria umbilical ao nascimento.

Keywords : Oximetria fetal de pulso; Monitorização fetal; Anóxia perinatal; Trabalho de parto.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese