SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número5Menopausa: fator de risco para doença periodontal?Rastreamento e diagnóstico ecocardiográfico das arritmias e cardiopatias congênitas fetais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

versão impressa ISSN 0100-7203

Resumo

SIROMA, Márcia Sanae  e  BARACAT, Fausto Farah. Associação entre a presença da proteína p53 e o grau de diferenciação em carcinomas ductais invasivos de mama. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2006, vol.28, n.5, pp. 298-303. ISSN 0100-7203.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032006000500006.

OBJETIVO: avaliar a expressão da proteína p53 no carcinoma de mama ductal invasivo e avaliar a sua associação com o grau histológico e o grau nuclear. MÉTODOS: foram incluídas sessenta e cinco mulheres atendidas consecutivamente, entre julho de 1999 e julho de 2001. Todas tiveram diagnóstico de carcinoma primário de mama ductal invasivo. As pacientes foram primeiramente tratadas por terapia cirúrgica conservadora ou mastectomia. Nenhuma paciente recebeu terapia neoadjuvante. Os espécimes cirúrgicos dos tumores foram fixados em formalina a 10%, posteriormente incluídos em parafina e conservados para análise imuno-histoquimica. A expressão da proteína p53 foi avaliada. Foi utilizado o anticorpo primário monoclonal anti-humano p53 DO - 7 (DAKO). As distribuições das freqüências foram avaliadas pelo teste do c2. O valor p<0,05 foi considerado significante. RESULTADOS: a expressão da p53 foi detectada em 24 (36,9%) dos 65 carcinomas. Entre os casos com expressão da proteína, 13 (54,2%) tinham alto grau histológico (grau III). Oito casos (33,3%) tinham grau II e, 3 ( 12,5%) foram de grau I. Na análise do grau nuclear, entre os casos que expressaram a proteína foram observados 13 (54,2%) grau 3, 9 casos (37,5%) grau 2 e dois casos (8,3%), grau 1. A expressão da proteína p53 foi freqüente nos carcinomas com alto grau histológico e nuclear. CONCLUSÃO: a expressão da p53 esteve associada com grau histológico de forma significativa. Por outro lado, o grau nuclear não esteve relacionado significativamente com a expressão da p53.

Palavras-chave : Proteína supressora de tumor p53; Oncogenes; Prognóstico; Carcinoma ductal de mama; Neoplasias mamárias.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português