SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número5Nível de atividade física de mulheres menopausadas com baixa densidade mineral ósseaSubtipos moleculares de câncer de mama não estão associados ao subestadiamento ou ao superestadiamento do câncer de mama índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

versão impressa ISSN 0100-7203versão On-line ISSN 1806-9339

Resumo

CECCATO JUNIOR, Benito Pio Vitorio et al. Incidência de infecção cervical pelo vírus papiloma humano e neoplasia intraepitelial cervical em mulheres com sorologia positiva e negativa para o HIV. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. [online]. 2016, vol.38, n.5, pp.231-238. ISSN 1806-9339.  https://doi.org/10.1055/s-0036-1583294.

Objetivos

Avaliar a incidência e fatores associados com neoplasia intraepitelial cervical (NIC) e infecção cervical pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) entre mulheres HIV positivas e negativas.

Métodos

Coorte de 103 mulheres positivas para o HIV e 113 negativas, que foram acompanhadas entre outubro de 2008 a fevereiro de 2012, com seguimento mínimo de um ano. Os procedimentos realizados foram coleta de material cervical para citologia oncótica e detecção do DNA/HPV pela reação em cadeia da polimerase, colposcopia seguida de biópsia, se necessário, e entrevista para obter dados e características de exposição. O diagnóstico de NIC foi baseado no resultado histopatológico das biópsias.

Resultados

A incidência pessoas-tempo de NIC foi de 8,8 e 4,6 casos/100 mulheresano para as mulheres HIV-positivas e HIV-negativas, respectivamente. As HIV-positivas apresentaram uma razão de risco (HR) de 2,8 para NIC e desenvolveram lesões mais precocemente (0,86 ano) do que as negativas (2 anos) (p = 0,01). O risco de desenvolver NIC diminuiu com a idade (HR = 0,9) e o estado civil (HR = 0,4). Pacientes com HPV apresentaram maior incidência de NIC, quando comparadas as mulheres HIVpositivas e as negativas (47,6 10,5%) (p = 0,01). A incidência de infecção cervical pelo HPV, por pessoa/tempo, foi de 18,1 e 11,4 casos/100 mulheres-ano, respectivamente para mulheres HIV-positivas e negativas. As HIV-positivas apresentaram HPV mais precocemente (p = 0,002). O risco de apresentar HPV diminuiu com a idade e foi maior entre as HIV-positivas. O HPV 16 foi o tipo mais comum entre as mulheres HIVpositivas.

Conclusões

As mulheres HIV-positivas tiveram maior incidência de HPV e NIC, e um menor intervalo de tempo. Controle clínico mais rigoroso e oportuno é requerido para este grupo.

Palavras-chave : infecções por HIV; sondas de DNA de HPV; infecções por papillomavirus; neoplasia intraepitelial cervical; reação em cadeia da polimerase.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )