SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Radiologic images of the thoracic cavity of Golden Retriever dogs affected by muscular dystrophyClinical study of effectiveness of an anorganic bone matrix and cell-binding peptide (ABM/P-15), PepGen-P15®: application in advanced periodontal lesions of dogs author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Pesquisa Veterinária Brasileira

Print version ISSN 0100-736XOn-line version ISSN 1678-5150

Abstract

CUNHA, Nathalie C. et al. Primeira identificação de infecção natural por Rickettsia rickettsii no carrapato Rhipicephalus sanguineus no Rio de Janeiro. Pesq. Vet. Bras. [online]. 2009, vol.29, n.2, pp.105-108. ISSN 0100-736X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2009000200003.

A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma zoonose causada por Rickettsia rickettsii e transmitida por carrapatos do gênero Amblyomma, mais freqüentemente pela espécie Amblyomma cajennense. Este trabalho tem como objetivo relatar a primeira detecção molecular de R. rickettsii em Rhipicephalus sanguineus naturalmente infectado no Rio de Janeiro, Brasil. Carrapatos foram coletados de cães, procedentes de uma região rural do município de Resende, estado do Rio de Janeiro, Brasil (22º30'9.46"S, 44º42'44.29"WO), onde ocorreram cinco casos humanos de FMB em 2006. Todos os carrapatos foram identificados segundo chave dicotômica, utilizando-se lupa estereoscópica e separados de acordo com estágio, espécie e sexo. Para a extração de DNA utilizou-se o kit comercial QIAamp DNA (QIAGEN ®). O DNA foi submetido à técnica de PCR utilizando 04 conjuntos de iniciadores para a amplificação dos genes: Rr190.70p/Rr190.602n (OmpA, 532bp), BG1-21/BG2-20 (OmpB, 650bp), Tz15/Tz16 (17 kDa gene que codifica a proteína, 246bp) e RPCs .877p/RpCS.1258n (gltA, 381bp). Os produtos da PCR foram separados por eletroforese em gel agarose 1% corados com brometo de etídio e visualizados sob luz ultravioleta e, aqueles que apresentaram bandas amplificadas foram purificados utilizando-se o kit comercial QIAquick ® e seqüenciados pelo ABI PRISM®. As seqüências nucleotídicas foram geradas usando Bioedit®, editado em software e comparados os correspondentes homólogos com as sequências disponíveis através GenBank, utilizando Discontiguous Mega Blast (http://www.ncbi.nlm.nih.gov). Confirmou-se R. rickettsii (GenBank FJ356230) no seqüenciamento de apenas um espécime, adulto de carrapato R. sanguineus. A caracterização molecular de R. rickettsii em exemplar de carrapato R. sanguineus confirma que esta espécie pode ter importante papel na transmissão de R. rickettsii para humanos no território brasileiro.

Keywords : Rhipicephalus sanguineus; Acari; Ixodidae; Rickettsia rickettsii; Análise molecular; Febre maculosa brasileira.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License