SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número11Spinal cord compression in cattle after the use of an oily vaccineUltrasonographic evaluation of lymph nodes for metastasis research of canine mammary tumor índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Pesquisa Veterinária Brasileira

versión impresa ISSN 0100-736X

Resumen

CASTRO, Jacqueline R. et al. Cinética da resposta imune humoral de cães jovens imunizados contra Leptospira interrogans. Pesq. Vet. Bras. [online]. 2011, vol.31, n.11, pp. 1000-1005. ISSN 0100-736X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2011001100011.

Objetivou-se analisar a resposta imune humoral contra Leptospira interrogans mediante a utilização da prova de soroaglutinação microscópica (SAM) em 26 cães jovens, sendo 17 de raça definida (Grupo A) e nove sem raça (Grupo B), de ambos os sexos, pertencentes a canis e ambientes domiciliares em Uberlândia, Minas Gerais. Os cães foram vacinados com bacterina inativada comercial polivalente com os sorovares Canicola, Grippotyphosa, Icterohaemorrhagiae e Pomona. O esquema vacinal baseou-se em três imunizações. A primovacinação foi realizada aos quarenta e cinco dias de idade, considerado dia zero, e após dois reforços com intervalos de trinta dias cada. Sete colheitas sanguíneas de cada cão foram efetuadas do dia zero até aos 180 dias pós-vacinais, com intervalos de trinta dias cada. Não foram detectados títulos pré-vacinais para os sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae e Grippotyphosa no dia zero. Apenas um cão do grupo A foi reagente com título 1:100 contra o sorovar Pomona na primeira colheita. Não houve diferença estatística entre os títulos de anticorpos aglutinantes entre os Grupos A e B (p>0,05), induzidos pela bacterina comercial utilizada, exceto na colheita II (p<0,05), na qual o grupo B apresentou títulos para o sorovar Autumnalis em todos os cães avaliados, enquanto que, no grupo A, 64,7% dos cães não foram reagentes a nenhum sorovar testado. No dia 30, títulos para o sorovar Autumnalis que persistiram até os 180 dias pós-vacinais, em ambos os grupos, variando apenas a intensidade da resposta imunológica sem diferença estatística significativa. Para avaliação da eficiência vacinal da bacterina anti-Leptospira, a presente pesquisa alerta para os ricos à infecção que os cães vacinados anualmente estão submetidos.

Palabras llave : Leptospirose; vacinação; caninos.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués