SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue7Clostridial diseases diagnosed in cattle from the South of Rio Grande do Sul, Brazil. A forty-year survey (1978-2018) and a brief review of the literatureSubgingival bacterial microbiota associated with ovine periodontitis author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Pesquisa Veterinária Brasileira

Print version ISSN 0100-736XOn-line version ISSN 1678-5150

Abstract

BRITO, Luiz B. et al. Intoxicação espontânea e experimental por Merremia macrocalyx (Convolvulaceae) em bovinos na Zona da Mata de Pernambuco. Pesq. Vet. Bras. [online]. 2019, vol.39, n.7, pp.447-453.  Epub Sep 30, 2019. ISSN 0100-736X.  http://dx.doi.org/10.1590/1678-5150-pvb-6335.

O objetivo deste trabalho é descrever os aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos da intoxicação espontânea por Merremia macrocalyx em bovinos de Pernambuco, nordeste do Brasil e reproduzir experimentalmente a intoxicação por esta planta. Para determinar a ocorrência das intoxicações, foram visitadas 30 propriedades em seis municípios na Zona da Mata de Pernambuco. A planta foi encontrada em nove fazendas onde também haviam históricos de intoxicações em bovinos e ocasionalmente em ovinos. Três surtos de intoxicações espontâneas em bovinos foram estudados e para reproduzir experimentalmente a doença, dois novilhos receberam doses únicas de 60g/kg e dois novilhos receberam 80g/kg de folhas frescas de M. Macrocalyx para consumo espontâneo no cocho. Dois novilhos foram utilizados como grupo controle. Os principais sinais clínicos observados na intoxicação espontânea consistiram em agitação, timpanismo, poliúria, diarreia e morte dentro de 48 a 72 horas após a observação dos primeiros sinais clínicos. Os bovinos intoxicados experimentalmente apresentaram sinais clínicos semelhantes aos observados nos casos espontâneos. À necropsia as lesões consistiam em compactação e ressecamento dos conteúdos do rúmen, omaso e retículo. O conteúdo do abomaso estava fluido, notava-se hiperemia das mucosas, as pregas estavam edemaciadas e continham múltiplas úlceras. Lesões semelhantes também foram observadas na mucosa do duodeno. Histologicamente, as lesões observadas na mucosa do abomaso e do duodeno consistiam em necrose, hemorragia e infiltrado inflamatório neutrofílico e linfocítico. A ampla distribuição de Merremia macrocalyx na região estudada e a boa palatabilidade associada à alta sensibilidade da espécie bovina verificada neste experimento, reforça a importância desta planta em casos espontâneos de intoxicação em bovinos.

Keywords : Intoxicação espontânea; intoxicação experimental; Merremia macrocalyx; Convolvulaceae; bovinos; Zona da Mata; Pernambuco; plantas tóxicas; intoxicação por plantas; timpanismo; ruminantes; toxicoses.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )