SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Comparative anatomy of cotyledons and eophylls laminas of ten species of Caesalpinioideae (Fabaceae)Vertical stratification of epiphytic bromeliads on different stages of secondary succession of Atlantic Rainforest, in Santa Catarina Island, Santa Catarina, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Botany

Print version ISSN 0100-8404On-line version ISSN 1806-9959

Abstract

MANTUANO, Dulce Gilson; BARROS, Cláudia Franca  and  SCARANO, Fábio Rubio. Variação na anatomia foliar de Erythroxylum ovalifolium Peyr: (Erythroxylaceae) entre e dentro de três populações de restinga no Sudeste do Brasil. Rev. bras. Bot. [online]. 2006, vol.29, n.2, pp.209-215. ISSN 0100-8404.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042006000200002.

Erythroxylum ovalifolium é um arbusto lenhoso amplamente distribuído nas restingas, i.e., a vegetação arbustiva aberta das planícies arenosas costeiras do Brasil. Examinou-se a anatomia foliar desta espécie entre populações de três restingas do Estado do Rio de Janeiro, bem como entre três distintos microhabitats no interior de cada restinga. As localidades distavam ca.100 km entre si e diferiram quanto à precipitação e estrutura da vegetação: uma localidade seca e aberta; uma localidade úmida e densamente vegetada e uma localidade intermediária quanto a estes parâmetros. Os microhabitats foram: (i) exposto a radiância total, ocorrendo fora da ilha de vegetação; (ii) parcialmente exposto a radiância total, ocorrendo na borda da ilha de vegetação; (iii) sombreado, ocorrendo dentro da ilha de vegetação. Os parâmetros anatômicos foliares foram medidos para cinco folhas coletadas em cada um de cinco indivíduos por microhabitat, nas três localidades. Foram eles a espessura da lâmina foliar, dos parênquimas esponjoso e paliçádico, e das epidermes adaxial e abaxial. Folhas da localidade seca e aberta tiveram epiderme abaxial mais estreita e menor contribuição do parênquima esponjoso para a espessura total da lâmina foliar do que nas outras duas localidades, que se atribui ao estresse hídrico. A epiderme adaxial e a lâmina foliar foram mais espessas nos microhabitats mais expostos (i e ii, acima), independente da localidade. Sugere-se que a variação anatômica entre populações, relacionada ao estresse hídrico, e a variação anatômica dentro de populações, relacionada ao uso da luz, são indicativas de plasticidade ecológica e podem explicar a alta abundância de E. ovalifolium nas localidades estudadas e ao longo da costa do Estado do Rio de Janeiro.

Keywords : Erythroxylum ovalifolium; mesófilo; plantas de sol-sombra; variação anatômica.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License