SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue3Germination of spores and growth of gametophytes and sporophytes of Rumohra adiantiformis (Forst.) Ching (Dryopteridaceae) after spore cryogenic storage author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Brazilian Journal of Botany

On-line version ISSN 1806-9959

Abstract

REIS, Ana Maria S.; ARAUJO, Elcida L.; FERRAZ, Elba Maria N.  and  MOURA, Ariadne N.. Variações interanuais na composição florística e estrutura das populações de uma comunidade herbácea da caatinga, Pernambuco, Brasil. Rev. bras. Bot. [online]. 2006, vol.29, n.3, pp. 497-508. ISSN 1806-9959.  http://dx.doi.org/10.1590/S0100-84042006000300017.

Objetivou-se avaliar a influência das variações climáticas sobre o componente herbáceo em uma área de caatinga de Pernambuco. Foram estabelecidas 105 parcelas de 1 × 1 m, sendo 35 dispostas em micro-habitat plano, 35 em micro-habitat ciliar e 35 em micro-habitat rochoso. Durante dois anos consecutivos todas as ervas presentes nas parcelas foram contadas, medidas (altura e diâmetro) e coletadas para identificação taxonômica. Foram calculados o índice de diversidade Shannon-Wiener, a equabilidade e os parâmetros de densidade, freqüência, dominância, área basal total e índice de valor de importância. A precipitação pluviométrica anual registrada foi de 819,5 e 448,8 mm em 2002 e 2003, respectivamente. A flora herbácea registrada nas parcelas e fora delas foi representada por 71 espécies, sendo 58 amostradas. As famílias de maior riqueza de espécies foram Malvaceae (8), Euphorbiaceae (7), Poaceae (6), Convolvulaceae (4), Fabaceae (4) e Portulacaceae (4). As diversidades foram de 2,66 e 3,01 nats ind-1 em 2002 e 2003, respectivamente. A densidade, freqüência, dominância e valor de importância das populações herbáceas, bem como, a altura e o diâmetro das plantas foram menores no ano mais seco. Entre os micro-habitats, o ciliar formou um grupo mais isolado quanto a florística e estrutura das populações, quando comparado com os demais micro-habitats. A sazonalidade climática interanual provocou alterações de forma moderada a drástica no tamanho das populações entre os anos. Séries temporais curtas não são suficientes para conhecer a dinâmica regenerativa do componente herbáceo da caatinga.

Keywords : caatinga; componente herbáceo; fitossociologia; riqueza de espécies; sazonalidade climática.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English