SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número3Condições higiênico-sanitárias no comércio ambulante de alimentos em Pelotas-RSDestilação da Micela I: modelagem e simulação da evaporação do hexano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Food Science and Technology (Campinas)

versão On-line ISSN 1678-457X

Resumo

PESSOA, Maria de Lourdes Andrade; ANDRADE, Samara Alvachian Cardoso; SALGUEIRO, Alexandra Amorim  e  STAMFORD, Tânia Lúcia Montenegro. Aproveitamento de subproduto industrial de óleos vegetais para produção de riboflavina por Candida guilliermondii DM 644. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2003, vol.23, n.3, pp. 453-458. ISSN 1678-457X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612003000300027.

A produção e consumo de alimentos industrializados têm aumentado a preocupação com suplementação e enriquecimento de alimentos com vitaminas e sais minerais, visando repor as possíveis perdas durante os processos de fabricação, principalmente das vitaminas hidrossolúveis, mais especificamente da vitamina B2 ou riboflavina. Assim sendo, a proposta deste trabalho foi utilizar como componente principal do meio, para produção da riboflavina, um subproduto do refino de óleos vegetais e o microrganismo Candida guillermondii DM 644. A produção da vitamina B2 foi realizada por fermentação em batelada utilizando Erlenmeyer. As condições empregadas foram agitação orbital, ausência de luz, 30°C, e 24h de incubação. A otimização da produção de riboflavina foi realizada através de Delineamento Fatorial Fracionário, para avaliar os efeitos da concentração de matéria graxa, fonte de nitrogênio, pH, velocidade de agitação, fonte de fósforo e extrato de levedura e as possíveis interações. A concentração máxima de riboflavina foi 19,12mg/mL. Os fatores mais importantes para produção de riboflavina foram a concentração de matéria graxa e a fonte de nitrogênio, enquanto que a fonte de fósforo e o extrato de leveduras não estimularam sua biossíntese. A máxima produção foi obtida com matéria graxa a 10g/L, uréia a 2,5g/L e pH 5,0. A velocidade de agitação (200 e 400rpm) não interferiu no processo biotecnológico.

Palavras-chave : vitamina B2; levedura; resíduo industrial de óleos vegetais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português